We Never Learn #10 – Impressões Semanais | Ashumi-senpai ❣

Normalmente, animes que estão a esta altura tendem a começar um fechamento de arco, entretanto, aos 40 do segundo tempo, Bokuben apresenta uma das minhas personagens preferidas da obra (desde o mangá): Kominami-senpai! Não diria que ela é minha “total favorita” (porque a Fumino tá aí ainda) mas eu gosto igualmente dela, principalmente, devido a sua personalidade excêntrica.

Para o Nariyuki não existe tempo ruim, o negócio é ensinar! ~

Em outras palavras, é uma personagem divertida, diferente, e que não tem medo do que fala (o que já a deixa um passo à frente). Além disso, os hints propositais que ela ocasiona, bem ao estilo Takagi-san (com suas trolagens) deixa tudo mais imersivo para o telespectador. E é interessante observar as perspectivas da personagem, que, já vai para mais um ano tentando passar em medicina, trabalha em um maid café, quer assumir os negócios da família… perceberam quanta informação dela foi introduzida em apenas um episódio?

Detalhe, o melhor disso, é que foi de forma tão natural que não pareceu corrido (inclusive, no mangá, acontece na mesma velocidade). Em síntese, a Kominami-senpai avança a passos largos para conquistar o coração da fandom, mas o do Nariyuki já é difícil dizer (o namoro dele é com o vestibular).

De mesmo modo, uma das coisas mais fortes neste episódio foi o timing cômico, que, diferentemente da semana passada (onde eram situações bem avulsas e forçadas), soou com mais naturalidade, o que para mim deixa tudo mais engraçado. Sem dúvidas, as icônicas cenas da Kominami se apresentando como maid, dos caras fortões segurando o Nariyuki, e da discussão entre pai e filha na qual o protagonista foi apresentado como namorado; merecem o prêmio de destaque da semana.

Quando li isso no mangá a primeira vez, pensei que os caras fossem da Yakuza hahaha.

É namorado de mentirinha, mas eu shipo fortemente!

Outro ponto que eu gostaria de chamar à atenção é que essa mudança de perspectiva (tirando o foco da tríade principal) foi muito gratificante, sério, achei que a volta de “Fumino e cia” foi até cedo demais, se fosse um episódio somente da senpai, eu não iria reclamar. Sobretudo, somos apresentados a um novo ambiente (diferente do colégio Ichinose), a novos lugares (o maid café, o prédio do cursinho, e a clínica Kominami), e a um novo lado da cidade. Resumindo, essa diversificada/renovação é um “respiro” bom para que qualquer obra mantenha seu público interessado.

Apesar de eu achar que Fumino, Ogata e Takemoto poderiam ter se ausentado deste episódio, devo admitir que a participação da Furuhashi foi engraçada também. A personalidade yandere dela é de dar medo em qualquer um, a propósito, já dá para ter indícios de que ela está gostando do protagonista, o ciúme pela Kominami-senpai deixou isso bem evidente, e acredito que agora o anime caminhe pare encerrar, exatamente, em um forte hint que tem entre Nariyuki e Fumino nesta altura da história.

Não me surpreenderia se o Nariyuki perdesse a cabeça que nem o Makoto hahaha ~

Em síntese, foi um ótimo episódio, na minha concepção, um dos melhores até aqui. Reiterando, a mudança de perspectiva é sempre boa, ainda mais quando utilizam bem tal fator, se o timing cômico continuar natural e fluindo bem desse jeito, Bokuben avança no meu top 3 de comédias da season (ainda perdendo para Senryu Girl).

Nota do Redator para o episódio: 4.8/5

Breno Santos

Estudante de inglês e japonês, 20 anos, amante de café e da cultura otaku no geral. Além disso, é fascinado por cinema e pelo trabalho executado por uma staff de animação.