Sword Art Online 3 Alicization #20 e #21 |Impressões Semanais

E depois de uma semana agitada e feliz de Carnaval (não tão feliz por causa dos meus parentes), somos agraciados com o que deveria ser o inicio do clímax final dessa primeira parte de Alicization e finalmente neste episódio 21, Eugeo deixou de ser tão gado e a Quinella se revelou uma boa puta barganhadora com o seu corpo.

Mas deixando de brincadeira e indo para a seriedade, eu sinceramente esperava um pouco mais desse diretor e dos roteiristas.

Porque na minha opinião, o anime começou super bem, mas foi perdendo pouco a pouco o cadenciamento, a narrativa ficou um tanto que muito expositiva e demasiadamente lenta.

Compreendam que eu não tenho problema nenhum com narrativa mais vigorosas e com bastante diálogos, contudo SAO é uma obra de ação e sem a ação o anime não tem alma. Não empolga e não te dá motivos para querer acompanhar.

E mesmo aquelas obras com muito texto e diálogos, possuem acontecimentos que te dão aquele gás para continuar, a exemplo, Game of Thrones, aquilo tem muito diálogo e é uma trama extremamente lenta, mas tem a chave já citada para prender o público .

Fui tapeado (Ler com a voz do Pica-Pau)

Então eu não vejo problema nenhum em episódios mais expositivos e com muita conversação desde que quando for executada uma ação, que esta ação me prenda.

O episódio vinte foi praticamente assistivel, não foi ruim, de maneira alguma, a narrativa foi executada de forma funcional, o problema é realmente não acontece nada de tão empolgante para você ver o episódio.

Foi exatos trinta minutos de conversação para no final o Kirito ser surpreendido pelo Eugeo como Intrignity Knght, que é um gancho bom, te puxa para o capitulo seguinte. Mas estão desperdiçando os gachos. Desperdiçando porque a produção dá o incentivo para inserirem confrontos mornos. 

A luta do Kirito com o Eugeo não foi mal animada, a coreografia foi legal, mas eu esperava mais, foram mais de dois minutos dos dois se enfrentando, mas você sente que o diretor e os animadores poderiam ter tornado aquilo ali mais inesquecível, ir além do que esta descrito na novel. 

Eu espetava mais movimentos ágeis com a espada, mais malabarismo, uma verdadeira dança entre os dois e o que recebo é quase exatamente o que eu já tinha lido e isto te decepciona um pouco. Tanto que twittei na brincadeira que não era pra ter parado a luta, queria ver o Kirito apanhando.

Mais , mais, eu queria muito mais

Porque o Eugeo estava superando o Kirito e eu queria senti esta tensão no Kirito, dele enfrentar um adversário que ele mesmo criou, que ser o inimigo do seu amigo não era um evento agradável, mas o anime só passou o básico disso.

Se você tem um episódio calmo e o que deveria ser mais emotivo, mais vibrante acaba sendo apenas razoavel, qual é o motivo para eu ver a obra se ela não entrega o que eu quero?

E já disse uma vez, em uma obra de ação, você quer ação. Eu não sou fã da ação apenas pela ação e esquecerem o roteiro, mas também não sou fã de esquecerem a ação pra se focarem no roteiro. Sou fã de um balanceamento e é isto que esta faltando em SAO.

E sinceramente espero que eles estejam guardando todo o potencial da staff para os embates do final em si, porque a luta contra a Quinella é o melhor de Alicization, não gosto tanto do próximo ato que vai se desenvolver depois disso, então considero esta parte uma das minhas favoritas.

Agora vamos discutir algumas coisas no roteiro do anime ( e da novel também) que me deixaram meio que incomodada, sendo a primeira delas, um acontecimento no episódio 20 no qual Alice começa bater um papo com o senador. É o famoso clichê de deixa o vilão falar, para depois ele escapar. Kawhara, não.

Quando tua mãe te pega vendo aquele hentai

Foi o único método que o autor provavelmente encontrou para a gente ficar sabendo do que a Alice passou no ritual de síntese, mas acaba caindo no recurso rotineiro que o anime e a novel construiu, exporem coisas apenas com diálogos.

Usem outros recursos, por exemplo, flashbacks que eles só usam quando a vilã esta mexendo com as memorias das pessoas ou em momentos pontuais como na luta com Eugeo.

A única coisa que gostei nesse trecho em questão é que a gente viu que a Alice tem cunhões e se o autor não fosse sacana, não duvido muito que ela matava o senador a sangue frio e é isto que sinceramente eu queria ver mais aqui em SAO, bate primeiro e pergunta depois. 

Outra coisa que não gostei, o palhaço em todas as cenas que aparece é extremamente caricato demais, chega a dá agonia. Acaba tirando muito da seriedade da obra e SAO  puxa para algo mais “ponderado” e “realista” do que estilizado e bizarro, sendo assim, este personagem foge totalmente da natureza da obra.

Tem personagem em SAO que realmente são exagerados, mas neste pesaram a mão demais. Desde que ele apareceu, eu já resmunguei e como tinha falado, não custava nada colocar um servo menos nojento e bizarro para ter fetiches pela Quinella. 

Em relação ao Eugeo, o plano dele não foi ruim, alguns podem achar idiota ele ir enfrentar a Quinella sozinho, mas era um plano engenhoso, porque se ela não tivesse aquela proteção de administrador realmente seria o melhor método de aproximação pra apunhalá-la.

Agora e esperar e ver como vai ser a luta contra o senador, já que o embate entre Eugeo e Kirito foi bastante sem sal, então estou na espera de uma ação que me emocione e seja melhor que a do episódio da Fanátio.

Nota Extra: A terceira versão da OP é praticamente um tributo a primeira OP de SAO. Vejam e me falem quantos cortes e cenas são inspirados. 

 

Nota do autor: 3/5

#Extras

A serenidade no olhar de quem traiu os amigos por uma foda – Parte 1

A serenidade no olhar de quem trai os amigos por uma foda – Parte 2

Heim… Eugeo bem que poderia ter aproveitado mais um momentinho de gado né?

A cada episódio, eis que surgi um novo gado

O Eugeo até que vai, mas esta coisa? tenha dignidade mulher!!!

Até que eu gostei dessa perceptiva aérea, foi uma jogada interessante

Sirlene Moraes

Apenas uma amante da cultura japonesa e apreciadora de uma boa xícara de café e livros.