Por trás da mente do produtor de Kimetsu no Yaiba | Curiosidades da produção

Yuma Takahashi é nome por trás dá produção de, não somente Kimetsu no Yaiba, como também de outras obras importantes como Kimi no Suizou wo tabetai e Hataraku Saibou.

Durante a Anime Expo, que aconteceu em julho, um dos redatores da Crunchyroll NA tiveram a oportunidade de sentar para conversar com Takahashi, e você pode conferir um pouco da opinião dele ao trabalhar em Kimetsu no Yaiba, e os cuidados que toma na hora de adaptar uma obra.

Entrevistador: Eu percebo que temos vários fãs no ocidente que não entendem muito bem a função de um produtor dentro de um anime. Você poderia falar um pouco sobre suas tarefas como produtor na hora de criar um anime?

Takahashi: Se eu fosse comparar isso com um restaurante, os donos seriam alguém como os produtores. Nós temos que considerar que tipo de comida (História) vamos cozinhar, no tipo de restaurante que somos (Filme/Anime), quando (horários de exibição) e quais funcionários (membros da staff e dubladores) entregariam o melhor resultado para os nosso cliente (espectadores). Então, depois de reunir o financiamento necessário, nós pensamos em como promover isso de forma que mais pessoas venham comer (assistir) e trabalhamos em cima disso.

Entrevistador: Você poderia nos falar um pouco sobre sua carreira? O que te fez entrar na indústria dos animes, e como você chegou na sua posição de produtor?

Takahashi: Eu realmente gostei de Ruroni Kenshin, então quando me graduei no colégio, fiz uma pedido de trabalho para uma empresa de produções de anime, Aniplex, em 2004. Depois de ter sido contratado, eu trabalhei por um bom tempo como produtor de publicidade em animes como Kara no Kyoukai, Bakemonogatari, Angel Beats!, Fate/Stay Night Unlimited Blade Works e THE [email protected] Em 2017 me tornei um produtor e durante esses dois anos, trabalhei em Hataraku Saibou, Kimi no Suizou wo Tabetai e Fate/Stay Night Heaven’s Feel.

Entrevistador: Kimetsu no Yaiba é um mangá popular sendo publicando na famosa revista Weekly Shounen JUMP. Você era um fã do mangá antes mesmo de trabalhar na adaptação em anime?

Takahashi: Eu me considero um assíduo leitor da Weekly Shounen JUMP, daqueles que leem os novos capítulos semanalmente, então eu já estava lendo Kimetsu no Yaiba toda semana. Cada vez que eu lia, pensava: “Você pode fazer isso, Tanjiro!”. Mesmo agora eu continuo excitado lendo semana após semana.

Entrevistador: O quão envolvido na adaptação em anime a criadora original, Koyaharu Gotoge, está?

Takahashi: Nós produzimos o anime enquanto pedimos a Gotoge-sensei para checar várias coisas no meio do processo, como o roteiro ou o character design. Além de termos o máximo de respeito ao mangá, a equipe da Ufotable se esforça para criar algo que vá além disso, então qualquer conselho que recebemos é muito apreciado na produção das séries.

Entrevistador: O mangá original tem um estilo artístico bem único, algo perto de pinturas feitas em madeira, e o anime faz um ótimo trabalho ao trazer esse estilo a vida, especialmente com as habilidades de espada. Era importante para a equipe criativa e Gotoge-sensei manter esse estilo?

Takahashi: Nosso objetivo era criar a melhor adaptação em anime de Kimetsu no Yaiba, então nós colocamos muito esforço e cuidado ao expressar esses aspectos do mangá no anime. Como modelo para técnica “Mizu no Kokyou” do Tanjiro, nós nos inspiramos no estilo ukiyo-e de Katsushika Hokusai.

Entrevistador: Qual a coisa mais importante que você queria transmitir do mangá na adaptação em anime?

Takahashi: Eu poderia dizer que a coisa mais importante é “Como nós faremos o melhor anime de Kimetsu no Yaiba”. Por exemplo, no episódio 1, na cena em que Giyu confronta Tanjiro sobre desistir do direito de viver ou ser morto, o animador estava determinado em capturar o poder daquela cena no mangá, então fez e refez a cena várias vezes. Esse processo se repetiu por vários episódios, a cada corte, em um ciclo de esforço. Mas eu acredito que é por isso que nós temos uma série extraordinária no final.

Entrevistador: Há alguma coisa que você gostaria de dizer para os fãs de Kimetsu no Yaiba do ocidente?

Takahashi: Obrigado a todos pela quantidade incontável de apoio! Nós, recentemente, terminamos as gravações do episódio 26, e a paixão na interpretação dos dubladores foi verdadeiramente espetacular. Além disso, a staff está atualmente trabalhando duro para entregar o melhor Kimetsu no Yaiba, então, nada me faria mais feliz do que os fãs continuarem dando seu suporte ao anime e a equipe por trás dele.

A entrevista original foi feita pela Chunchyroll, e pode ser acessada por esse link.

Marcelo Almeida

Fascinado nessa coisa peculiar conhecida como cultura japonesa, o que por consequência acabou me fazendo criar um vicio em escrever. Adoro anime, mangás e ler/jogar quase tudo.