Kaguya-sama: Love is War #11 – Impressões Semanais | Feelsbad

Férias movimentadas são o desejo da maioria dos estudantes. Depois de um ano letivo cheio, alguns só pensam em um bom relacionamento com seus vídeo-games e suas séries/animes. Outros gostam de socializar, todavia, há sempre quem foge dessa linha, programa férias inteiras, e não faz nada.

Tome banho com agressividade, assim como a Hayasaka! Haha

Shirogane e Kaguya caíram certeiramente nesse erro. E, digo, eles não estão sozinhos, pois já fiz o mesmo. Programei minhas férias para sair todo dia, até perceber um entrave muito importante: dinheiro! Não que esse seja o problema da Shinomiya, mas, certamente, creio que seja o do presidente.

Como estamos em período de férias no anime, nossa competição também irá tirar férias. Afinal, tivemos apenas um resultado no anime, o que dificulta qualquer pontuação. Ou seja, vamos a análise. Começando pela primeira esquete, traduzida pelos nossos compatriotas do Crunchyroll como “Ai Hayasaka quer ficar molhadinha”, que coisa, não? Nem um pouco sugestivo.

O título em inglês é “Ai Hayasaka wants to get soaked”; que, traduzindo, literalmente, ficaria algo como “Ai Hayasaka quer ficar ensopada”; o que da menos duplo sentido ao título hahaha. De qualquer forma, a moça apenas queria tomar seu banho sossegada, mas a Kaguya é como um bebê.

Sim, eu vejo a Ai mais como uma babá do que como uma maid. A Kaguya, apesar de todo o ímpeto, é bem dependente da loira. Principalmente, no que diz respeito a internet. Sério, a Kaguya se superou com a frase do dia: “A internet está quebrada!”. Só queria ressaltar que até a minha avó sabe mexer no Twitter, Shinomiya (KKKKK).

Vocês aí, meus jovens leitores, creio que certamente já passaram por situações parecidas com a da Hayasaka. Ter que ensinar alguém a usar uma rede social ou coisa do tipo. Sabemos o quanto é frustrante para quem não tem paciência (90% da população hoje em dia). Pessoas calmas como a Hayasaka saem na frente.

Como se não bastasse toda a dificuldade, Kaguya encontrou o entrave da conta privada. KAGUYA, EU TE ENTENDO! Quem nunca viu aquela pessoa bonita da escola e aí, sem querer, esbarra com a conta dela do Instagram? Então você decide entrar para ver e, bang, conta privada.

Outra semana na casa da Kaguya, e o que tiramos de lição dessa esquete? Que a Ai Hayasaka queria viver um amor juvenil. Que a Kaguya é péssima com a internet, que a Chika Fujiwara é uma burguesa de mais alta classe tendo estado, recentemente, até em Dubai; e que a Kaguya refuta o Ishigami mesmo, pois nem teve interesse em segui-lo.

O legal desse episódio foi como ele tratou os personagens de forma separada. E a segunda esquete focou nela; Chika Fujiwara. Após uma turnê internacional muito proveitosa ao lado de Ariana Grande e Katy Perry, ela desembarcou no Japão com suas irmãs. Alegou estar com vontade de voltar, aí eu pensei, bom, ela está com a saudade da Kaguya e do presidente. Mas…

Tivemos uma participação especial do tio do Ramén de Naruto aqui. E de um degustador também. E a esquete que, teve uma presença tímida do narrador, foi movida aos pensamentos desse apreciador de pratos ensopados (boatos que era o Naruto disfarçado).

Tio do Ramén & Naruto, nosos colab de hoje

Chika Fujiwara é uma “monstrinha” devoradora de macarrão. Não a subestimem e nem a desafiem para um Shokugeki, pois a coisa pode ficar feia. Foi interessante ver as descrições do Naruto disfarçado, a cada passo que a Fujiwara dava. O momento épico foi quando ela colocou o alho e bebeu aquele caldo com muito sódio… sério, vou fazer uma comparação com os nossos miojos. Quem bebe aquele caldo do miojo perde uma vida (KKKKKK).

A Chika pronta para devorar o prato de macarrão é a coisa mais fofa que você verá hoje! ❤❣

Chegamos a terceira esquete. Que trouxe entornos mais feelsbad ao episódio. Tanto que estou fazendo essa análise escutando Nobody’s Home da Avril Lavigne, melhor bad. De qualquer forma, o Shirogane queria muito ver a Kaguya, vice-versa. Entretanto, esses orgulhos monstruosos impedem o envio de mensagens.

Devo dizer que o marasmo que a Kaguya estava sentindo e que, posteriormente, o Shirogane sentiu ao não encontrá-la na sala do conselho, é algo horrível. De toda forma, eles não se encontraram por questões de segundos. O que deixou tudo em um clima bem denso. Coisa rara de vermos no anime, e há quem diga que o episódio tenha sido “fraco” devido a isso.

Eu digo que em comédia, sim, evidente que foi. Todavia, romances também devem trabalhar drama, e o anime faz isso muito bem. Principalmente, com a esquete pós-créditos, que, chegou a dar uma dor no “kokoro” de qualquer telespectador mais mole (tipo eu).

Descobrimos o motivo da Kaguya ser um pouco dura às vezes, talvez vocês não saibam disso, mas a esquete mostrou que a Kaguya também cresceu sem o amor de seu pai, e não tinha nenhum amigo em sua infância. Mesmo assim, o flashback mostrou que nunca vimos ela chorar, ficar zangada ou se dar por vencida.

#respectforkaguya #deemboanoiteparaakaguya

Desse modo, vimos que, atualmente, ela está sempre ansiosa por melhorar, fazer amizades, e fazer o presidente se declarar para ela, e arriscaria a vida por isso, sem hesitar. Meu palpite é que ela cansou de se lamuriar e decidiu fazer alguma coisa a respeito.

Em linhas gerais, um episódio mais sentimental, onde descobrimos um trecho interessante do passado da Kaguya. Muita gente que esperava altas risadas, talvez tenha sido pego de surpresa, porém, eu considerei essa uma surpresa muito boa. Embora estejamos vendo um romance com enfoque em comédia, os personagens terem um background interessante é o primórdio para qualquer bom enredo.

Nota do Redator para o episódio: 4.5/5

Extras:

Lhe entendo, Hayasaka, lhe entendo :/
É o evento do século!!!
Kaguya e seus momentos WTF(????)
Aquele clima de Vingadores: Endgame parte 1: Kaguya desolada no estilo Capitão América
Aquele clima de Vingadores: Endgame parte 2: Shirogane mais perdido que o Tony Stark no espaço

Breno Santos

Estudante de inglês e japonês, 20 anos, amante de café e da cultura otaku no geral. Além disso, é fascinado por cinema e pelo trabalho executado por uma staff de animação.