Sword Art Online 3 Alicization #09 e #10 | Impressões Semanais

Nota: O video são as impressões do Marco sobre o episódio 10 e o texto são as impressões da Sirlene dos episódios 09 e 10.

O que é moral E imoral? Qual é o limiar entre o certo E o errado? August Comit costumava dizer que a moral consiste em fazer prevalecer os instintos simpáticos sobre os impulsos egoístas.

Ou seja, ela é um mecanismo para limitarmos as nossas ações quando estas, movidas por desejos mais agressivos, poderiam causar algum prejuízo a outro indivíduo.

Então a moral não é apenas um construto de acordos sociais, mas é necessária para a manutenção da própria convivência entre seres humanos.

Sendo assim, quando uma lei é imoral, e aflige principalmente a ética humana, esta lei deve ser derrubada e contestada quando fere os princípios básicos para a manutenção da dignidade e vida humana.

E isto é praticamente a essência do que o Kirito quis dizer no episódio 09 e se desenvolveu por todo o episódio 10, já que visivelmente aquela sociedade, apesar de aparentemente perfeita, é com toda a certeza distópica.

Sem deturpações, não efetuamos determinadas ações, porque querendo ou não, a moral E a ética regem o chamamos de bom senso

Mesmo que certas atitudes não sejam consideradas crimes por não burlarem o código de tabus, ainda deveriam ser tratadas como erradas e caso uma atitude abusiva ou amoral fosse respaldada pelo código de tabus, o código deveria ser questionado e transposto.

E este é o limiar entre o certo e o errado, já que uma atitude repudiada como errada em uma sociedade movida por uma lei realmente injusta resultará no que é certo.

E quando uma lei é injusta ou não? esta discussão se estenderia por várias horas, mas resumindo, uma lei é injusta quando possibilita que um indivíduo possa tomar vantagens dela para prejudicar outro indivíduo e isto, independente de seu status social.

Hierarquias sempre existiram e existirão na sociedade humana, mas como o sistema de Underworld se estrutura, permite que quem esteja em uma hierarquia maior cometa atos imorais e estes não são punidos, porque as leis que regem este mundo não são embasadas em moral ou ética, mas em status e proposito.

A perversidade no sistema de Underworld é clara quando, uma pessoa é obrigada a ver uma cena de abuso sexual sem poder fazer nada, porque a lei que rege este mundo, não compreende a ação efetuada como errada ou abusiva, mas uma aplicação da própria lei.

Em um mundo com leis regidas a status, abusos são mais que possíveis

Sendo notório que na sociedade medieval estes abusos não eram tão incomuns, já que não é escasso o caso de lordes que usavam sua autonomia de aplicar a justiça para fazer o que quisessem em suas terras.

Por mais que eles precisassem de um motivo valido pra aplicar a chamada justiça aos servos, porque eles não eram escravos ou propriedade sua,  não seria difícil arranjar as premissas pra executar uma pessoa em praça publica (falso testemunho existe desde que o homem é homem).

Mas nenhum ser humano aceita que seus bens materiais e sua dignidade sejam por muito tempo suprimidas, uma revolta ou ação contrária ao agressor é natural. O que Eugeo fez, foi uma reação esperada a algo infinitamente errado.

Já que, quando uma autoridade, ou autoridades, acabavam usando seus privilégios para fazerem e aplicarem as leis como quisessem, sabemos muito bem que no que isto resultou: em revoltas, por mais demoradas que elas explodissem.

Porque o ser humano além de racional é um animal, movido a emoções e instintos, e o maior instinto de todos é a da autopreservação e sobrevivência, que movem as lutas e todas as revoltas que aconteceram praticamente na humanidade, tirando claro, a busca pelo poder, que também considero natural.

A reação de Eugeo de lutar contra o sistema E seus agressores é natural E esperada

Então era mais que esperado que em algum momento Eugeo fosse transgredir o código de tabus e efetuar uma ação contraria aos lordes corruptos. O que, com toda a certeza, eles não esperavam, já que ninguém havia conseguido transpor as restrições de status do sistema.

Como deixado claro pela Azurica-sensei, provavelmente outras pessoas como ela tentaram quebrar as restrições, mas por algum motivo, Eugeo por enquanto é o único caso de alguém que conseguiu burlar o código de tabus e se tornar realmente livre com suas ações.

Mas se ele conseguiu efetuar a ação, então, desde que colocadas em situações extremas e tenham força de vontade suficiente, é possível que mais inteligências artificiais consigam burlar o código tabus posteriormente, como desejava Kikuouka desde o principio.

Agora é notório que isto só foi possível pela presença do Kirito, sendo ele a anomalia sistêmica em Underworld que esta influenciando as Inteligências Artificiais, tirando apenas o fator de propósito e colocando nas equações o fator de escolha.

Afinal, foi uma escolha do Eugeo lutar contra o sistema E sua lei injusta, então a sua liberdade recentemente conquistada é fruto das próprias indagações E sentimentos dele, apesar das influencias do Kirito.

Simples Azurica-sensei, ele é “O Escolhido” XD

Agora não vou mentir ao dizer que este episódio me surpreendeu, pelo contrário, eu já imaginava que algo como o ocorrido iria acontecer, já que desde os episódios passados Humbert  e Raios se mostravam insatisfeito com as atitudes e destaque de Kirito e Eugeo.

É notório que para um nobre que se achava o centro do universo e que sua vida valia mais que a de qualquer um, dois plebeus desafiando sua autoridade e principalmente questionando suas ações, não seriam esquecidos.

Particularmente, estes dois episódios mostraram que a alta nobreza deste mundo esta deturpada, ou pelo menos, uma parcela dela. Já que o que deveria ser o orgulho de um nobre, esta sendo usado apenas para eles reafirmarem o poder que possuem.

Sendo engraçado que a baixa nobreza é quem acaba seguindo o ideal da nobreza, e levando ele realmente a  sério, contudo é valido lembrar que ser nobre também tem seu preço, como é exposto no episódio 9 pela discípula de Eugeo.

Ser nobre é basicamente representar todas as tradições e valores de sua família, preservando-os e se sacrificando para que sua autoridade e propriedades não definhem. Por mais que diversos nobres sejam corruptos, a nobreza tem um custo chamado responsabilidade: os desígnios ou deveres da nobreza.

É.. ser da nobreza não é fácil não camarada

Então como bem exposto, por ser uma classe originalmente militar, se acontecer uma guerra, o nobre não pode dizer um não e precisa montar um exercito e partir pra ela, mesmo que não seja realmente o primeiro nas linhas de frente, ele deve ir para o campo de batalha.

Sendo assim, o pedido que ela fez para ele no episódio passado não me surpreendeu, já que muitos nobres mesmo não amando a pessoa acabavam preferindo casar com um primo, ou conhecido, do que com um desconhecido de outra família nobre.

Claro que não sou cega e ela demonstrou claramente que tinha algum interesse romântico por ele, mas o pedido dela é mais como um “me salve, por favor, caso você se torne um nobre”.

Este desenvolvimento também me levou a crer que algo ruim iria acontecer, já que as coisas estavam transcorrendo muito tranquilamente para o Kirito e o  Eugeo, como uma calmaria antes da tempestade.

Positivamente, estes dois episódios também serviram pra tirar o Espadachim da Rosa Azul do escanteio e protagonizar um pouco o show, já que as coisas estavam se resumindo apenas ao ponto de vista do Kirito.

Finalmente Eugeo mostrou para o que veio, parabéns garoto

Contudo, apesar de eu gostar de ver o Eugeo dando uma surra no Humbert, não tem como achar um pouco dessa escrita falha, já que transcorreram apenas dois anos desde a saída da vila e nesse período de tempo ele se tornaria um espadachim tão hábil?

E por mais que tenhamos o poder da imaginação para ajudar o ex-lenhador em seu caminho, ele ainda precisaria de mais convicção e habilidade, não é mesmo?

Sendo que  em uma obra mais realista, a pericia que ele mostrou seria de um espadachim com mais de 4 ou 5 anos de treinamento, que é o caso do Kirito em si.

E mesmo que o Kirito tenha sido o primeiro sensei dele e ensinado muita coisa, para que Eugeo tivesse empatado ou vencido o Humbert que provavelmente teve uma vida inteira estudando esgrima, precisaria de mais tempo.

Então compreendam que eu acredito que exista uma coisa chamada talento, mas talento não faz milagres e por mais que o Eugeo aprendesse com mais facilidade que outros espadachins, o nível de pericia dele é quase profissional.

Sendo assim, eu não me incomodo com o Kirito vencendo o Raios, porque ele já é um espadachim experimentado e que já enfrentou muitas batalhas, então Raios para ele não seria um problema tão grande, principalmente porque estava subestimando ele, mas do Eugeo, infelizmente me incomoda.

Kirito vencendo Raios não me surpreende, já que ele é um espadachim experiente.

Outra coisa que me incomodou nesta escrita do Kawahara é que apesar da situação de abuso sexual ser efetiva e consegue impactar por ser uma ação que causaria nojo e revolta em qualquer ser humano normal, ele acaba repetindo isto em todos os arcos, o que satura o recurso.

Este é outro problema que encontramos em goblin slayer, mas ali ainda temos o respaldo de que tal ação é um comportamento natural dos goblins e eles precisarem fazer aquilo pra se procriar, em SAO não tem respaldo ou necessidade alguma além de querer fazer você odiar o vilão e servir de gatilho para que os dois protagonistas fossem levados até a Alice.

É possível usar outros recursos além desse para desencadear uma ação parecida no qual o Eugeo quebraria o código de tabus, mas parece que Kawahara gosta de colocar alguma heroína, ou personagem feminina, que tenha ligação com os protagonistas a mercê de personagens deturpados para que eles consigam salvá-las.

As únicas coisas realmente inovadoras neste arco de SAO é realmente o fator violência, já que ela é mais realista com direito a mutilações, muito sangue e morte, o que é natural de histórias que se passam em mundos medievais (ou deveria ser né?).

Mas não me compreendam mal, este episódio 10 de SAO não foi ruim, pelo contrario, a direção conseguiu perpassar o sentimento exato desse acontecimento da novel ao público: raiva, novo e felicidade em ver os agressores sendo punidos

No entanto, achei extremamente bizarra as caretas trash em todo o desenvolvimento da ação, sendo que a obra não tem características de trash. Sei que este tipo de deformação é pra perpassar deturpação, malícia, etc.

Mas quando é executada em obra com um perfil mais sério ou realista, não tem como eu achar natural e harmônico com o resto do anime. Um exemplo seria Drifters, ele é um anime com características de trash, então elas são naturais.

Sendo assim, estes episódios foi até que razoavelmente bem direcionado e animado, com uma direção de som e ação muito boas, mas algumas falhas na escrita e opções da direção, me fazem crer que Kawahara e a A-1 Pictores ainda possuem muito no que trabalhar.

Nota do autor

E você, que nota daria ao episódio?

Nota dos Visitantes
[Total: 225 Média: 4]

#Extras

As evoluções de SAO

Vamos ser sinceros…

… estão muito bonitas

… a arte e a animação desse anime

Kirito foi salvar a nova heroína, não pera…

Só eu escutei um: Você já fez o suficiente jovem, agora deixa comigo?

Voz interior do Kirito: Este tem pavio curto, vai me dá problemas

E olha quem apareceu no final da festa XD

 

Sirlene Moraes

Apenas uma amante da cultura japonesa e apreciadora de uma boa xícara de café e livros.