Goblin Slayer #08 a #09 – Impressões Semanais

 

Depois de entregar um ótimo confronto lá no sétimo episódio, Goblin Slayer chega ao fim do arco na cidades das águas de forma singela, concluindo os problemas com os goblins do esgoto, e respondendo as perguntas sobre a Sword Maiden e seu passado.

Um final bem mais tranquilo que eu esperava.

O oitavo episódio começa de um jeito bem interessante, mostrando o passado do Goblin Slayer quando ele ainda era criança.

Foi legal terem colocado essa parte logo depois dele ter tido aquelas visões quando estava preste a morrer, porque criar um bom ponto de interesse pelo personagem.

Por mais que tivesse como ter uma ideia disso naquele rápido monologo mental, a confirmação de que o mestre dele é um goblin acabou sendo algo que me pegou de surpresa.

Talvez possa ser uma espécie de materialização mental que ele criou para confrontar o trauma, mas seja como for, acaba sendo um dialogo interessante, e que mostra um pouco mais do personagem.

Seria bem legal se focasse esses últimos episódios em mostrar um pouco mais desse aprendizagem do protagonista até se tornar o Goblin Slayer, mas me parece meio difícil de acontecer, então acaba sendo apenas um bom marketing para ir para o original depois que o anime terminar.

Seria legal um último arco focado nisso.

Seguido disso, teve um pouco de foco na recuperação dos personagens depois de terem passado por todo aquele sufoco.

Confesso que esperava um alvoroço maior por parte dos personagens ao ver o Goblin Slayer pela primeira vez sem a armadura, principalmente pelo corpo dele ser cheio de cicatrizes, mas acabou que todo mundo reagiu sem grande surpresas.

O encontro com a Sacerdotisa foi legal, já que mostra um pouco mais do lado humano do protagonista, e de como aquele comportamento quase autodestrutivo para enfrentar os goblins, acaba sendo um reflexo do trauma que sofreu.

Aquela conversa sobre ter medo de andar e o chão ir se abrindo, reforça que ele era uma criança bem insegura, mas que acabou sendo forçada a se tornar a pessoa que é para poder sobreviver naquele mundo.

Bem legal a cena.

Para não deixar o clima de ação morrer, a parte final do episódio trás um confronto entre uma criatura estranha.

Não tem muito que destacar aqui, além do já rotineiro trabalho em equipe do grupo, e das diferentes estratégias que o Goblin Slayer usa, até porque, o grande ponto dessa parte fica no gancho em cima do objetivo encontrado, e do que poderia acontecer no episódio seguinte.

O que nos leva ao episódio nove.

Para ser sincero, eu esperava um pouco mais do fechamento desse arco. Acho que o maior culpado em tudo isso acaba sendo aquele episódio sete que foi muito bom, e que faz com que esse desenvolvimento seja mais fraco.

O gancho criando no episódio oito foi interessante, assim como a luta que aconteceu contra o olho gigante e tudo mais, só que no episódio seguinte, eu acabei sentindo falta de algo que criasse um impacto para o final, e trouxesse aquela empolgação pela luta.

A gente está falando do goblin gigante que arrancou um pedaço da Sacerdotisa, e quase matou o Goblin Slayer, então minhas expectativas estavam em que fosse acontecer algo mais interessante do que só derrubarem as estruturas em cima do grupo de criaturas e pronto.

O trabalho em equipe dos personagens ainda continua sendo o destaque, mas aí que está… Já aconteceu antes. Seria legal ver um confronto mais empolgante, como aquele primeiro onde teve tensão na luta.

não foi ruim, mas também não foi algo que me faça querer elogiar…

Outra coisa que chamou um pouco da minha atenção, foi a forma como os eventos parecem ter ficando um pouco desconexos uns dos outros.

O grupo precisou se recuperar depois daquele ataque, e então voltou para uma área onde tinha um novo inimigo, mas eu não sei se era uma continuação do lugar anterior, ou um nova parte do esgoto, assim como aquele espelho ter sido encontrado e pronto, acaba não colaborando muito.

As explicações juntam toda as informações de forma aceitável, e te fazem entender o que aconteceu ali, mas eu acabei ficando um pouco perdido até me localizar em como e quanto eles tinham progredido depois daquele acidente para terem achando tanta coisa ali.

Tava precisando de um mapa.

No fim, o dialogo com a Sword Maiden acaba sendo a parte mais interessante para mim, explicando que ela chamou o Goblin Slayer até a cidade, e o porque de ter omitido todos os problemas no esgoto.

O ataque que ela sofreu foi interessante, e cria um passado dramático para personagem (por mais que eu quisesse ver algo mais elaborado que fosse além desses estupros que sempre aparecem), mas não deixa de ser um dialogo pesado com ela expondo o que sofreu, ainda mais pela cobrança que tudo causa pela posição que ela tem na sociedade.

As explicações sobre o crocodilo ser uma espécie de protetor da cidade também ajudam a entender melhor como os planos da Sword Maiden correram, e os porquês da cidade não sofrer tanto com os típicos problemas que o Goblin Slayer apontou. O que no final garante um desenvolvimento satisfatório para o suspense que vinham criando em cima das intenções dela.

Outra vítima das criaturas.

Mesmo que o final não tenha trazido um grande confronto, esse arco da Sword Maiden conseguiu ser bem mais interessante do que o último, trazendo um mistério que foi desenvolvido no final, onde as explicações acabam sendo bem interessante por relacionar o trauma da Sword Maiden com suas motivações em enganar o grupo.

Agora é esperar para ver o que vão focar na semana que vem, e como vai ser essa reta final do anime.

Nota do autor

 

E você, que nota daria ao episódio?

Nota dos Visitantes
[Total: 131 Média: 3.9]

Extra

Parece bem simpático.

Não podia faltar.

Só não entendi uma coisa… Se a morte das garotas não eram do jeito que os goblins fazem, quem estava matando as garotas?

 

Marcelo Almeida

Fascinado nessa coisa peculiar conhecida como cultura japonesa, o que por consequência acabou me fazendo criar um vicio em escrever. Adoro anime, mangás e ler/jogar quase tudo.