Darling in the Franxx #09 – Impressões Semanais

Mantendo o ritmo mais calmo que vinha acontecendo, Darling in the Franxx traz um episódio dedicado a mostrar o relacionamento da Ichigo e do Goro. Pode não ser tão eficiente quanto os outros ao entregar informações e desenvolver o enredo, mas ainda consegue manter um bom nível de entretenimento.

Os males da friendzone.

Já roubando o lugar do Hiro como narrador nos primeiros minutos, o nono episódio deixa na cara que vai ser voltado em mostrar um pouco mais do Goro, e da relação que ele tem com a Ichigo.

A mistura entre flashback e pensamentos ajudam a entender um pouco melhor o personagem, como ele ter tido uma lado mais rebelde, bem diferente do atual, e as razões para ter desenvolvido sentimentos pela Ichigo, assim como a admiração pelo Hiro.

O fato de mostrarem um pouco mais da época em que eles eram crianças poderia ter sido um adicional bem bacana, se não fosse pelo fato de nada ali ser realmente novo. Os motivos para o Hiro ser adorado pelas outras crianças ainda continua um mistério, e o que poderia ser a oportunidade para gerar um pouco mais de curiosidade sobre o passado, acaba sendo só um lembrete para uma informação já passada há alguns episódios.

Dava para ter cutucado um pouco mais o público sobre o que acontecia dentro daquele lugar.

Já sobre os eventos no presente, onde o Goro fica preso no Franxx, eu tive um misto entre “Meu Deus!” e “Eu não vou cair nessa”. O esquema de ficar preso em um lugar esperando resgate não é novidade, mas conseguiu transmitir uma sensação satisfatória de aflição dentro do possível. Entretanto, tem um ponto complicado de explicar – e que vai me fazer parecer bipolar – em cima disso.

Como disse acima, mesmo que a situação do Goro tenha conseguido prender minha atenção, o tempo todo minha consciência ficava gritando que não ia dar em nada. Eu bem que queria que algo sério tivesse acontecido com algum dos dois, já que daria uma boa agitada na história perder um membro assim, mas o anime não conseguiu vender o perigo para dar credibilidade aquilo até agora. Se um grupo de figurantes saiu de boa de uma situação de crise, um secundário teria menos problemas ainda.

Esse episódio pode ser um belo death flag para o Goro, e mesmo querendo comprar o drama ali, tudo termina da maneira que eu esperava, caindo naquela velha questão de: “É melhor fazer o comum, do que tentar algo novo”.

Não precisava nem morrer.

Enquanto a resolução dos sentimentos do Goro, eu diria que foi bom. Ao menos para mim, o episódio conseguiu vender bem o personagem, e me fazer simpatizar com o seu passado e relação amorosa, tanto que fiquei até com um pouco de pena do cara, já que ele é gente boa, e ficar naquela relação platônica é meio que sacanagem.

Ele se confessou, e teve suas recompensas, com a Ichigo ficando brava e chorando por ele, mas no final me deixou com aquele sentimento estranho de que ele merecia mais, ou algo melhor.

A forma como derrotaram o Urrossauro também conseguiu ser satisfatória e condizente como o que foi mostrado, e só por não terem deixado tudo nas mãos da Zero Two/Hiro, já merece uns pontinhos extras.

The guy.

Para finalizar, e não faltar as minhas reclamações chatas de costume, eu diria que esse episódio, mesmo sendo bom por conta do desenvolvimento de personagem, teve um timing meio ruim.  Os dois últimos episódios foram “rasos”, com o enredo centrado na construção de fanservice e conteúdo “encheção de linguiça”, então, colocar um episódio focado em dois personagens secundários logo após isso, acaba afastando ainda mais o plot principal.

Para onde foi o garoto loiro? Como ficou o retrocesso do tumor do Hiro?  O que, ou quem são os Urrossauros? Quais são os reais propósitos do esquadrão “defeituoso” do Hiro?

São perguntas que vão ser respondidas com o tempo, mas que não precisam ser deixadas de lado enquanto tentam render o tempo de produção.

E morreu.

Com mais um episódio de “derrote o boss”, Darling in the Franxx cria um plano de fundo para dois de seus personagens secundários. No geral, o anime ainda consegue se manter como um bom entretenimento, criando um drama que pode agradar alguns. Agora é esperar para ver como as coisas vão continuar.

Nota do autor

 

E você, que nota daria aos episódios?

Nota dos Visitantes
[Total: 317 Média: 3.9]

Extra

Acho que não preciso comentar do povo avaliando a briga, e o comportamento do Goro, né?

Miku, cada vez mais, se saindo melhor do que a encomenda.

Considerações mais verdadeiras que discurso de político.

Aquela doce conveniência para ajudar no aperto.

O modelo eu até deixo passar por ser algo padronizado, mas os dois terem pedido a mesma coisa é um pouco forçado, ainda mais sendo no mesmo ano…

Porém, as presilhas foram trocadas, e a do Hiro “afundou” no poço de águas que a Ichigo teve que enfrentar para chegar até o Goro, então fica aí o simbolismo da relação entre os três.

Zero Two parece que tá ficando mais humanizada a cada episódio… Vamos ver até onde isso vai.

Marcelo Almeida

Fascinado nessa coisa peculiar conhecida como cultura japonesa, o que por consequência acabou me fazendo criar um vicio em escrever. Adoro anime, mangás e ler/jogar quase tudo.