Kaguya-sama: Love is War S2 #06 — Impressões semanais

Finalmente tivemos as eleições para o conselho estudantil e digo que foi um episódio bastante esclarecedor no que diz respeito a nova personagem: Miko Iino.

Obviamente, não posso deixar de creditar o Yu Ishigami e a sua atitude, pois se não fosse por isso, Miko Iino teria sido reduzida ao ridículo mais uma vez. Acreditem, Ishigami dispõe de motivos muito concretos para se sentir incomodado com a ridicularização da garota, então aguardem pelas próximas semanas. Aliás, o “salvamento de Miko Iino” só foi possível pelo fato do Shirogane ter comprado a ideia do amigo, o que mostrou ainda mais o quão o laço de confiança desses dois é forte.

Para um bom entendedor…
…meia palavra basta! ~

O passado da Miko, abordado em certo momento, não é “nossa fantástico/muito traumático”, mas a simplicidade do caso conseguiu explicar bem o forte senso de justiça que ela adquiriu. Foi uma boa conexão quando tudo fora correlacionado às pessoas que não andam na linha e que obrigam seus pais a estarem fora o tempo todo.

Toda a trajetória dela, mostrada através de uma narração da amiga, foi interessante — e a parte que mais me marcou foi a que a Kobachi diz que a Miko só era forte por fora.

Achei bem feels essa parte

O crescimento dela durante o episódio foi muito marcante. Ela saiu de uma persona com medo de palco para uma eloquente e a jogada da direção aqui foi ótima.

No inicio, enquanto Miko ainda estava sendo “engolida” pela pressão, a câmera abriu; tornando aquele palco enorme. Porém, quando o Miyuki interveio e ela se soltou, a câmera se aproximou e o palco diminuiu: recurso visual usado com bastante esmero.

Início com o palco gigantesco ~
Depois a aproximação representando a mudança de Miko ~

Aproveitando do tópico parte técnica, aconteceu uma sequência próxima do final na qual a Hayasaka fazia um gesto com o dedo como se estivesse diminuindo e aumentando a voz da Kaguya; e o movimento de tela acompanhando foi criativo e engraçado.

Falando na protagonista, o que mais me chamou à atenção foi a forma de discurso da Kaguya; imponente e eloquente. Tivemos um pouco de foco dela no final com o pedido do presidente para que ela continuasse no conselho — cena engraçada, aliás.

Em linhas gerais, gostei muito do episódio. O background da Miko foi lapidado de uma ótima maneira e essa integração dela no conselho servirá para ótimos momentos cômicos subsequentemente, além claro de ter sido muito importante no futuro da personagem em si, que provavelmente ganhará força para as próximas eleições.

E vocês? O que acharam desse episódio de Kaguya?

Extra #1 (tabelinha)

Pessoal, essa semana não teve brecha para a tabelinha, pois achei o episódio bastante feels. Mas ainda sim darei o Scudetto de honra para ele: o homem, a máquina, a besta enjaulada… Yu Ishigami. Com isso, ele chega ao 1º título nessa S2, seguido de Kaguya que tem 3 e Hayasaka/Miyuki que têm 1.

O prêmio do Ishigod foi conseguido aqui e no próprio episódio também! ~

Extra #2

Hayasaka: the manipulator ~
Foi por pouco mesmo, hein?! ~
Gostei de ver a Kobachi mais aprofundada, foi bacana ela sendo a relatora dos sentimentos da Miko.
“Ele te dá tratamento especial…” – verdade, só a Kaguya que não percebe mesmo t.t

Breno Santos

Estudante, 21 anos, amante de astronomia, café e cultura otaku no geral; além disso, é fascinado por cinema e pelo trabalho executado por uma staff de animação.