Primeiras Impressões – Temporada de Outubro 2018

Atualizado: 13/10

Primeiras impressões das estreias da temporada de Outubro 2018.

Diariamente são adicionadas mais impressões, conforme os animes vão estreando e vamos assistindo. O log para o que vai sendo adicionado de novo é sempre colocado no final do post.

Guia em vídeo:

Guia da temporada anterior:

Guia da temporada anterior de Julho 2018

Animes da temporada de Julho que continuam nessa:

  • Attack on Titan 3
  • Banana Fish

Sword Art Online 3ª temporada – Alicization

Fonte: Light Novel
Gênero: Ação, Aventura, Drama, Romance
Diretor: Manabu Ono (Mahouka, Asterisk War)
Estúdio: A1-Pictures (Sword Art Online, Kimi no Uso)
Estreia: 06/10
Episódios: 24 (split cour, depois tem mais 24)
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1 | PV2

Sinopse: 
Nova temporada de Sword Art Online, continuando de onde o filme parou. A história foca em um mundo habitado por inteligências artificiais, em que o protagonista acaba preso depois de um acidente grave. Vai ter algumas novidades, como sangue e dor realista, já que o mundo é feito para emular o real com perfeição.

Comentários:

Marco

Nota: 4.25/5

SAO voltou mais bonito do que nunca graças aos aprimoramentos de filtro digital e aumento de partículas em efeitos que começaram a usar no filme e mantiveram no anime. E mesmo esse começo tendendo a ser mais lento, já que tem que introduzir as informações para começar um arco completamente diferente dos anteriores, conseguiram se sair muito bem, mantendo o mais relevante do material original, cortando o excesso e até adicionando uns extras legais.

O começo te deixa interessado o bastante só pelo “o que que tá acontecendo aqui?”, já que os personagens estão em forma infantil sem explicação para isso. E logo depois já vem uma parte mais puxada ao suspense e finalmente um climax dramático. Segue com o que seria só um episódio de diálogos, mas graças a direção e eles querendo marketar de leve o jogo de GGO, ganhamos uma batalha curta mas bem animada no jogo (não tem no original, só ela chamando eles para participar do torneio), com direito a ver toda a equipe com designs novos dentro de GGO e Asuna cortando balas.

Na longa explicação na segunda metade faltou inspiração para tentar ilustrar o que eles falavam, em vez deixar apenas mostrando ângulos diferentes do café, mas o ponto alto que compensa acaba sendo o final, que entrega o romance que muitos reclamaram estar em falta na S2, ao mesmo tempo que encerra de forma inesperada o bastante para te deixar curioso no que vai acontecer a seguir (uma cena marcante, que sempre gosto de ver no ep 1 quando possível, começar com tudo calminho e de boa em animação de ação ninguém merece). Em geral uma ótima estreia, sabendo onde fechar o episódios e tentando até melhorar algumas partes do material original.

Tensei Shitara Slime Datta Ken

Fonte: Light Novel
Gênero: Ação, Aventura, Fantasia, Drama
Diretor: Yasuhito Kikuchi (Infinite Stratos, Saint Seiya)
Estúdio: 8-Bit (Rewrite, Grisaia no Kajitsu)
Estreia: 01/10
Episódios: 24
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Depois de ser morto por um ladrão que fugia, um rapaz normal de 37 anos se encontra reencarnado em um outro mundo como um slime cego com habilidades únicas. Com um novo nome “Rimuru Tempest” ele chegou depois de conhecer seu novo amigo, o “nível de catástrofe”, Dragão da Tempestade Verudora. Então, ele começa sua vida de slime em outro mundo com seu crescente número de seguidores.

Comentários:

Marco

Nota: 3.75/5

Estava esperançoso nesse depois de ver tanta gente falar bem do mangá, e não decepcionou. Na verdade até superou minhas expectativas em termos de animação, que foi bem acima da média na estreia. A opening solada por um super animador ficou muito legal também. No mais o episódio é apenas a apresentação do protagonista e como ele foi reencarnado como uma slime em um mundo de fantasia (que lembra um jogo pelo tutorial que ele recebe…).

O personagem central se mostrou um cara bem simpático, embora não tenha nenhum grande diferencial na personalidade. Para ficar melhor faltou apenas um gancho forte ou uma sequência mais impressionante de ação no final, mas ao menos a Opening ajuda nisso deixando claro que devem vir partes mais movimentadas e divertidas a seguir. Para quer busca um Isekai mais bem feito que o normal, vale a pena conferir.

Radiant

Fonte: Mangá Francês
Gênero: Ação, Aventura
Diretor: Seiji Kishi (Angel Beats, Yuki Yuna is a Hero) e Daisei Fukuoka (Danganronpa 3: Future Arc, Yuki Yuna is a Hero Season 2)
Estúdio:  Lerche (Assassination Classroom)
Estreia: 06/10
Episódios: 21
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Seth é um aspirante a mago da região de Pompo Hills. Como todos os magos, ele é um dos poucos humanos que sobreviveram ao contato com o Nêmesis, criaturas caídas do céu que terminam com tudo o que eles tocam. Sua aparente imunidade para eles o levou a decidir se tornar um Caçador de Nêmesis. Mas Seth não quer apenas caçar monstros, e junto com um grupo de feiticeiros e observados de perto pela Inquisição, ele viajará pelo mundo em busca do Radiante, o ninho dos Nêmesis.

Comentários:

Marco

Nota: 3/5

Não chega a ser ruim tecnicamente, mas é um shounen bem genérico descaradamente copiado de Fairy Tail, e com um protagonista tão bobo quanto. Para quem curte esse tipo de coisa pode gostar, mas não é minha praia, prefiro animes de ação mais sérios.

SSSS.Gridman

Fonte: Original
Gênero: Ação, Drama, Horror
Diretor: Akira Amemiya (Inferno Cop)
Estúdio: Trigger (Kill la Kill)
Estreia: 06/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1 | PV2

Sinopse: 
Na história o protagonista é transformado em um super herói para lutar contra criaturas tentando destruir a terra.

Comentários:

Marco

Nota: 3/5

O mistério estava interessante, e a heroína de cabelo preto é legal, mas ai acaba em uma luta de robôs em CG bem feios e destoando bastante do 2D. Fora que a luta é bem bobinha com direito a protagonista ficando super porque ouviu a voz dos amigos… Em geral um conceito interessante que ficou desinteressante para mim assim que chegou na luta broxante (a direção fora das lutas é competente no entanto). Para quem ama animes de robô e o Trigger pode valer a pena tentar, mas comigo não funcionou.

Release the Spyce

Fonte: Original
Gênero: Ação, Escolar, Comédia
Diretor:  Akira Satou
Estúdio:  Lay-duce (Fate Grand Order)
Estreia: 06/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
A história acompanha um grupo de garotas que trabalham para uma organização secreta que protege as pessoas da cidade.

Comentários:

Marco

Nota: 3.5/5

Um primeiro episódio bem animado e divertido (com direito a música de Matrix no começo), além de uma heroína com poderes bizarros de lambida (com Jojo já são 2). Para quem quer um anime descompromissado de ação com boa trilha sonora pode valer dar uma olhada, e como é do Autor de Akame ga Kill pode vir um twist macabro em algum momento, mas por enquanto parece algo bem leve e bobinho.

Marcelo

Nota: 3.25/5

Estreia curiosa. De inicio parece ser algo bem genérico, mas  a medida em que as coisas vão acontecendo, acaba sendo divertido de assistir, principalmente pela protagonista e sua curiosa capacidade de lamber emoções.  O grupo de garotas é simpático, e conseguem apresentar um pouco dos conflitos que existe na obra sem cair em longas introduções.

No geral, pode ser interessante dar uma olhada, caso esteja com tempo sobrando, ou simplesmente queira dar uma chance para animes que não tomam destaque naturalmente.

Sora to Umi no Aida*

Fonte: Jogo
Gênero: Aventura, Sci-fi
Estreia: 03/10
Diretor: Atsushi Nigorikawa (Renai Boukun)
Estúdio: TMS Entertaiment (ReLife)
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Em uma terra onde os peixes sumiram dos mares, acompanhamos as aventuras de 6 garotas no espaço… pescando!

Comentários:

Marco

Nota: 3.25/5

Esse aqui me surpreendeu, não chega a ser aquele “não dava nada e foi fantástico”, mas com essa proposta bizarra de pescadas espaciais eu já fui com olho torto. Qual minha surpresa quando conseguem fazer a gente simpatizar rapidamente com a personagem central, que me arrancou muitas risadas durante o episódio. Ela com certeza tem uma personalidade distinta, e isso sempre ajuda. O resto do elenco também conseguiu marcar presença, e ao invés do comum episódio de apresentação eles partiram direto para ação na metade do anime, apresentando a famigerada pesca especial.

Esse treco é com certeza baseado em um jogo, e eles não parecem estar nem ai para lógica. Estava tudo indo mais ou menos normal, ai metem aqueles deuses invocados por aplicativo e eu só consegui ficar “WTF!!!!! Foi de Sci-fi para fantasia!”. Os deuses lutam, zoam e invocam armas, o que achei bem estranho com uma proposta que até ali soava mais futurista do que fantasiosa. Ainda assim, não nego que foi divertido de assistir.

No geral um episódio de estreia divertido, mas que só recomendo para quem gosta de propostas bem estranhas, e busca apenas um entretenimento descompromissado.

Marcelo

Nota: 3.5/5

Para quem gosta de animes com propostas estranha, assim como eu, a estreia não faz feio, jogando um monte de ideias e funções que só vão fazendo o nível de insanidade da história ficar maior (como se pescar no espaço já não fosse o bastante).

O elenco é simpático, e a protagonista consegue fazer render bem o tempo de introdução que precisa para mostrar todas as mecânicas importadas do jogo, e como isso se relaciona em tudo ali.

O anime também tenta, de leve, mas bem de leve mesmo, levantar algumas questões mais complexa, como a limitação imposta sobre as garotas que tentam se tornar pescadoras espaciais, o que acaba remetendo a certos debates bem comuns atualmente, porém, em meio a tantas maluquices, fica difícil levar a sério (e eu nem recomendaria fazer isso aqui).

Para quem gosta de passar o tempo com animes doidos e dar algumas risadas no processo, Sora to Umi parece ser uma aposta interessante dessa temporada.

Goblin Slayer

Fonte: Light Novel
Gênero: Ação, Fantasia, Gore
Estreia: 06/10
Diretor: Takaharu Ozaki (Shoujo Shuumatsu)
Estúdio: White Fox (Akame ga Kill, Re:Zero)
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1 | PV2

Sinopse: 
Em um mundo de fantasia, aventureiros vêm de longe para se juntar a Guilds, a fim de concluir contratos para os postos de trabalho que estão disponíveis. Uma sacerdotisa inexperiente ingressa em sua primeira aventura com um grupo. Logo eles se veem em perigo depois que seu primeiro contrato de aventureiros envolvendo goblins dá errado. Seu grupo é cruelmente dizimado e ela é salva por um homem conhecido como Goblin Slayer, um aventureiro estranho, cujo único propósito é a erradicação dos goblins.

Comentários:

Marco

Nota: 4/5

Esse é um daqueles casos engraçados onde temos um bom diretor sem contatos com bons animadores. Resultado? Nada de animação de ponta ou super fluida, mas ainda assim o diretor consegue entregar algo legal com alguns truques de storyboard, estilização e bom uso de trilha sonora e timing.

O começo meio descolorido com o efeito luminoso nos olhos da garota já deixa claro uma tentativa de algo que não vai ficar só no “básico”. A parte dos aventureiros eu acho boa como uma forma de dar tom a história, é algo dark, é algo que vai ter cenas pesadas, e goblins não são tão toscos quanto você imaginava. O começo serve para dar esse tom, assim como apresentar o protagonista e seus métodos peculiares.

Para quem tinha medo da censura, conseguiram mostrar ou ao menos deixar claro tudo de mais pesado sem grandes problemas ou tento que apelar para tela preta, no máximo começando a cena e focando no rosto aterrorizado da garota ou jogando a câmera eu um angulo que não deixasse explicito (embora os gemidos da garota deixassem).

Embora o climax desse começo seja bem simples, o peso que conseguiram dar as cenas principais ficou muito bom, principalmente a cena final das crianças goblin, com aquele música por trás. Tecnicamente não deve ser algo muito acima da média, mas se conseguirem manter a boa direção e uso eficiente da trilha sonora, esse anime vai ser uma ótima pedida para quem busca uma aventura dark.

Marcelo

Nota: 4/5

Uma estreia bem impactante, digamos assim, fazendo jus a fama que o mangá carrega de ser uma obra pesada e dark.

Como o Marco falou, o maior mérito vai para direção e a forma como ela consegue colocar peso nas cenas de violência, mesmo sem, necessariamente, colocar a violência explicita ali.

Em termos de história, o episódio acaba sendo bem básico, introduzindo o encontra da garota com o Goblin Slayer, e levantando um pouco de curiosidade sobre as futuras aventuras que devem acontecer, já que o anime deixa claro que o mundo da obra não é tão simples assim de lidar.

Para quem gosta de histórias mais pesadas, vale a pena dar uma conferida no anime.

RErideD: Tokigoe no Derrida

Fonte: Original
Gênero: Ação, Sci-fi, Romance
Estreia: 03/10
Diretor:  Takuya Sato (Steins;Gate, Selector Infected/Spread Wixoss)
Estúdio: Geek Toys
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 

O ano é 2050. O jovem engenheiro Derrida Yvain tornou-se famoso graças a sua contribuição para o desenvolvimento da “Autonomous Machine DZ”. Um dia, Derrida e seu colega Nathan encontram um defeito na máquina, mas o aviso não é ouvido pelo chefe. Embora ambos estejam conscientes do perigo, eles decidem descontroladamente adiar qualquer medida e, em vez disso, vão à festa de aniversário da filha de Nathan, Mage.

No dia seguinte, ambos são atacados por forças desconhecidas e Derrida entrou acidentalmente no congelador ao tentar escapar. De repente, ele acordou 10 anos depois em um mundo destruído pela guerra. Derrida então lembra a última mensagem de Nathan para proteger sua filha e começa a explorar esse novo mundo.

Comentários:

Marco

Nota: 3.25/5

A proposta é até interessante, e embora o episódio 1 seja meio parado, a partir do 2 a trama não para mais, então ao menos o entretenimento é bom. O único problema grande que vi é o vilão meio cômico (personalidade geralmente vista em vilões bobos de cartoon) e o uso de CG nem sempre se misturando bem a animação 2D. Os mistérios tem que esperar mais informação, não adianta quebrar muito a cabeça. Geralmente eles só explicam tudo perto do final em suspenses de ficção científica.

Em suma, um anime que eu até vejo potencial, e pode valer a pena para quem curte suspense e ficção, mas que ainda está devendo um climax ou cena de impacto que te emocione ou empolgue, porque nos primeiros 4 episódios foi apenas um roteiro que sabe o que quer seguindo uma linha sem grandes surpresas. O começo do episódio 1, por sinal, parece um spoiler do happy end do final, a não ser que seja uma trollagem do diretor.

Hangyakusei Million Arthur*

Fonte: Jogo de MMO
Gênero: Ação, Aventura, Magia, Fantasia
Estreia: 25/10
Diretor: Mitsutoshi Sato
Estúdio: J.C Staff (Dungeon ni Deai, Shokugeki no Souma)
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Sem sinopse até o momento. Mas é em suma a aventura de um bando de pessoas em um mundo de fantasia, como todo MMO.

Comentários:

Em breve.

Kishuku Gakkou no Juliet

Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Comédia, Romance, Escolar
Estreia: 05/10
Diretor: Seiki Takuno (Koi to Uso, Yamada-kun and the Seven Witches)
Estúdio: Liden Films (Koi to Uso, Yamada-kun and the Seven Witches)
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1 | PV2

Sinopse: 
No Internato Academia Grigio, os alunos que frequentam esta escola vêm de dois países, e pertencem a dois dormitórios diferentes. Romio Inazuka e Juliet Persia são líderes de dormitórios rivais, mas em segredo eles se amam. Agora, eles têm que manter seu relacionamento em segredo de seus companheiros de dormitório ou coisas ruins irão acontecer a eles.

Comentários:

Marco

Nota: 3.5/5

Esse aqui foi um pouco diferente do que eu esperava. A parte das lutas acaba toda sendo bem leve e mais cômica do que algo para levar sequer minimamente a sério. Até mesmo a cena da garota sendo atacada, que geralmente fica pesado, eles conseguiram deixar bem leve. O protagonista é bem engraçado com sua paixonite, e mesmo sem nenhum aspecto único em termos de personalidade, acaba sendo bem fácil de simpatizar, e o mesmo acaba valendo para a heroína principal.

A animação foi um aspecto curioso, ela varia de absurdamente detalhada em alguns cortes a algo mais comum em outros. As lutas inicias também usam bastante quadro estático, mas ao menos no final entregaram algo mais fluido nesse sentido.

Felizmente o romance não enrola, mas como todo o primeiro episódio é dedicado a apresentar e resolver a relação dos protagonistas, só a partir do episódio 2 vai dar para ter uma ideia de como realmente esse anime vai ser (o que vai fazer com a história). Por enquanto não impressionou, mas ao menos foi divertido, e deve melhorar agora que os dois começaram sua relação de namorados, que vão ter que tentar esconder ao mesmo tempo que avançar (o preview já dá uma ideia).

Marcelo

Nota: 3/5

Quando comecei a ler o mangá, queria bastante ver uma animação da série, e cá estamos nós, na estreia, que, particularmente, foi aceitável.

Senti um pouco de falta de algo que fizesse criar aquela conexão com o casal, mas talvez isso seja o efeito do meu já conhecimento sobre a obra. No geral, o episódio serve para introduzir a relação do Inuzuka com a Persia, e apresentar os conflitos dentro da escola com as duas diferentes facções.

As coisas devem ficar melhor na medida em que forem desenvolvem a relação entre os dois, e mostrando outros personagens que ajudam a deixar as coisas mais divertidas.

Para quem gosta de romances com um estilo mais tradicional, o anime pode ser uma boa oposta, já que quebra aquele tabu de não iniciar uma relacionamento, mas consegue manter aquela tensão sobre como eles vão se encontrar no futuro e poder namorar de verdade.

To Aru Majutsu no Index 3

Fonte: Light Novel
Gênero: Ação, Magia, Sci-fi
Estreia: 05/10
Diretor: Takaharu Ozaki (To Aru Majustso no Index)
Estúdio: J.C Staff (Dungeon ni Deai, Sakurasou)
Episódios: 26
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Continuação direta da segunda temporada do anime.

Comentários:

Marco

Nota: 3.25/5

70% do episódio é uma reintrodução aos personagens centrais que eu achei desnecessária (como sempre com um pouco de ecchi, como é normal nessa obra). No final dão uma puxada para o novo arco, e terminam com um leve gancho. Para quem gostou das outras duas temporadas está basicamente a mesma coisa esteticamente, embora se tenha que aguardar os combates para se ter certeza. Mas para quem não era fã da série, não parece que vai haver mudanças que te façam mudar de ideia nessa nova temporada.

Jojo Bizarre Adventure Parte 5: Golden Wind

Fonte: Mangá
Gênero: Ação
Estreia: 05/10
Diretor: Yasuhiro Kimura (Three Leaves, Three Colors) e Hideya Takahashi (Keijo!!!!!!!!, Anonymous Noise)
Estúdio: David Production (Jojo Bizarre Adventures parte 1, 2, 3 e 4)
Episódios: 39
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 

A história continua anos depois da parte 4, onde o personagem Koichi é mandado para investigar um homem chamado Giorno Giovanna. A história segue Giorno tentando subir ao topo de sua gangue da mafia e transformar o grupo em bandidos honrados.

Comentários:

Marco

Nota: 3.5/5

Jojo voltou mais estiloso (ou esquisito, como eu prefiro chamar) do que nunca, incluindo o novo estilo de design, tanto de roupas quanto personagens. Não vou dizer que gosto ou acho criativo, só acho bizarro mesmo, o que faz sentido com o título.

O primeiro episódio não indica muito para onde a trama vai, apenas se focando em apresentar o novo protagonista, um vigarista de marca maior mas que não é 100% ruim, e tem um poder bem apelativo dependo de como é usado. O personagem da série anterior que veio para essa como suporte está mais esquisito do que nunca com sua cabeça gigante em um corpo de anão, o novo design dele foi o que mais me incomodou.

Em geral foi um episódio 1 que faz um bom trabalho em manter a trama em constante movimento, mas já notasse uma queda acentuada na direção comparado a parte 4, e quase todas as cenas de ação são semi estáticas. A parte boa é que não voltaram a computação gráfica na parte 2 e 3. O gancho no final deixa curioso com os poderes do adversário do protagonista e como ele vai se safar, então embora um episódio de uma cena marcante, ao menos fizeram bem o básico.

Tokyo Ghoul:re – Segunda temporada

Fonte: Manga
Gênero: Ação, Horror, Mistério, Psycológico, Sobrenatural
Diretor: Odahiro Watanabe (Soul Buster, Valkyrie Drive: Mermaid)
Estúdio: Pierrot (Naruto, Tokyo Ghoul)
Estreia: 09/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Segunda parte de Tokyo Ghoul:Re, ou quarta temporada de Tokyo Ghoul.

Comentários:

Marcelo

Nota: 3/5

Eu não vou criar hype… Eu não vou criar hype… Eu não vou criar hype…

Ser fã de algo, muitas vezes, é uma droga, porque você acaba não conseguindo evitar querer ir atrás de mais. Tokyo Ghoul já vinha ruim das pernas desde a segunda temporada, e a fase :Re não começou da melhor forma.

Esse episódio de estreia até que funcionou bem para mim, por conta do arco que ele vai abordar (Takatsuki <3), mas é complicado esperar alguma coisa acima da média em vista de tudo aquilo que fizeram recentemente.

Essa segunda parte de Tokyo Ghoul: Re é onde algumas coisas vão se resolver, e tão pode ser interessante para quem quer ver ao menos a resolução de alguns problemas, mas fora isso, o anime ainda continua com aquela cara de que foi feito mais para fanservice dos leitores do mangá, do que para oferecer uma boa oportunidade de novas pessoas conhecerem a série.

 

Golden Kamuy 2ª temporada

Fonte: Mangá
Gênero: Ação, Aventura, Histórico
Diretor:  Hitoshi Nanba (Fate/Grand Order: The First Order, Gosick)
Estúdio:  Geno Studio (Genocidal Organ)
Estreia: 08/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Em Hokkaido, nas terras do extremo norte do Japão, Sugimoto sobreviveu à guerra Russo-Japonesa da era Meiji. Apelidado de “Sugimoto, o Imortal” durante a guerra, ele agora procura as riquezas prometidas pela corrida do ouro, na esperança de salvar a esposa de seu falecido companheiro de guerra. Durante a sua caça ao ouro, ele descobre sobre um estoque enorme de ouro escondido por um criminoso. Através de uma parceria com uma garota da tribo, Ainu, que salva a sua vida, ele luta contra os criminosos, os militares, e a própria natureza para encontrar o tesouro.

Comentários:

Em breve.

Karakuri Circus*

Fonte: Mangá
Gênero: Ação
Diretor: Satoshi Nishimura (Trigun, Hajime no Ippo)
Estúdio: VOLN
Estreia: 11/10/2018
Episódios: 36
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Masaru Saiga é um garoto do 5° ano que almeja ser um marionetista. Depois do falecimento de seu pai, diretor da grande fabricante de telefones, o garoto herda uma fortuna de 18 bilhões de ienes. A partir desse momento, Masaru se torna alvo daqueles que anseiam pela sua fortuna, mas por sorte é salvo por duas pessoas. Narumi Katou é um homem experiente em Kung-Fu e tem uma doença rara chamada “Síndrome de Zonapha”, e Shirogane é uma mulher de cabelos prateados que controla a marionete “Arurukan” (Arlequim). Os três são arrastados a várias conspirações cujos objetivos são roubar a riqueza de Masaru.

Comentários:

Marcelo

Nota: 3/5

A ideia de usar marionetes como principal arma nas lutas é interessante (Kankuro curtiu isso), e trás um diferencia curioso para obra. O episódio se foca basicamente em apresentar os personagens, e estruturar um pouco dos perigos que o garoto corre, além de criar um pequeno mistério sobre o passado da sua família.

Os personagens são simpáticos, tendo um pouco daquilo que encontramos em shounen (garotinho chorão, fortão que grita quase o tempo todo), mas que, curiosamente, não chegou a ser um incomodo para mim.

Para quem gosta de ação, pode ser uma boa dar uma chance e ver se a proposta consegue comprar um pouco mais da sua atenção, ao menos para os três episódios de teste.

 

Double Decker! Doug & Kirill*

Fonte: Original
Gênero: Ação, Comédia
Diretor: Takeshi Furuta (Nanatsu no Taizai 2)
Estúdio: Sunrise (Code Geass)
Estreia: 30/09
Episódios: 13
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Novo anime da franquia Tiger and Bunny, dessa vez focando em novos personagens.

Comentários:

Marco

Nota: 3.5/5

Um início bem divertido que consegue fazer você simpatizar rapidamente com o protagonista e apresentar a ideia geral da trama (uma equipe especial de policiais detendo bandidos que usam uma droga especial para ganhar poderes).

O modo que levam a coisa toda com bom humor, incluindo a parte mais tensa do episódio na segunda metade (a cena do exterminador do futuro foi 10/10), deve agradar uns e desagradar outros, mas como um todo foi uma boa apresentação, que me deixou interessado em ver mais.

Só a parte técnica que eu esperava mais, e ficou apenas ok. Mas quem deseja um anime de ação divertido, pode valer dar uma chance a esse.

Ingress the Animation*

Fonte: Original
Gênero: Ação, Sci-fi
Diretor: Yuugei Sakuragi (Soutai Sekai)
Estúdio: Craftar
Estreia: 17/10/2018
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Na história o protagonista, que tem uma estranha habilidade de ler a memorio de qualquer objeto que toca, trabalha em uma agência de detetives tentando esconder seus poderes. Mas um dia ele vê uma memória misteriosa de uma garota, que acaba o metendo em uma grande conspiração por uma nova substancia recém descoberta, capaz de influenciar e até manipular a mente humana.

Comentários:

Em breve.

Akanesasu Shoujo*

Fonte: Original
Gênero: Ação, Escolar
Diretor: Yuuchi Abe (Gundam Evolve)
Estúdio: Dandelion
Estreia: 01/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Um grupo de estudantes executa um ritual de lenda urbana e isso acaba ligando elas a situações inesperadas envolvendo um outro mundo.

Comentários:

Marco

Nota: 3/5

Esse apresenta bem o elenco (simpático e diversificado) e não enrola para mostrar a que veio. Mas admito não ter achado a trama muito interessante, ou levado muito a sério aquele outro mundo. A parte técnica ficou melhor do que eu esperava também, embora o CG estrague um pouco na luta. Para quem gosta de um anime focado em garotas e quer uma proposta original, pode valer dar uma olhada, mas a mim particularmente não conquistou.

Marcelo

Nota: 3.25/5

As garotas não conseguiram se destacar muito para mim, mas a proposta da história me soou minimamente curiosa, trazendo um pouco de originalidade para esse mundinho de “grupos de garotas fazendo alguma coisa”.

A ideia de usar frequência de rádio para separar as diferentes realidades que existe é interessante, e dá para ficar um pouco interessado sobre como a vinda da outra garota pode influenciar o mundo pacifico da protagonista.

Ecchi

Ulysses: Jehanne Darc to Renkin no Kishi*

Fonte: Light Novel
Gênero: Ação, Aventura, Histórico, Ecchi
Diretor:  Shin Itagaki (Berserk, Devil May Cry)
Estúdio:  AXsiZ (Seiren, Ramen Daisuki Koizumi-san)
Estreia: 09/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
A história da light novel ocorre na França no século 15, durante a Guerra dos Cem Anos com a Inglaterra. Montmorency, o filho de um nobre, é dedicado aos estudos de magia e alquimia numa escola para cavaleiros. No entanto, após a derrota da França em Agincourt, a escola é fechada e Montmorency é forçado a fugir. Ao longo do caminho, ele conhece uma garota mágica da aldeia chamada Jeanne.

Comentários:

Marco

Nota: 2.5/5

Esse tentou um começo mais chato impossível, mesmo não sendo necessariamente ruim em nada. Eu até entendo o propósito de fazer você ver a ligação dos personagens para o final funcionar, mas foi extremamente tedioso de assistir. Pelo preview parece que no episódio 2 melhora, no entanto, então pode valer a pena esperar por ele antes de dar um veredito quanto a manter ou dropar. Mas analisando o episódio 1 isoladamente, foi um começo fraco.

Conception*

Fonte: Jogo
Gênero: Ação, Fantasia, Ecchi, Romance, Harem
Estreia: 09/10
Diretor: Motonaga Keitarou (Date a Live, Digimon Tri)
Estúdio: Gonzo (Rosario to Vampire)
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
No dia de sua formatura, a amiga de infância do protagonista revela que está gravida, e logo em seguida um portal aparece e transporta os dois para outro mundo. Esse mundo está sendo invadido por criaturas, e a única forma de lutar contra elas é o protagonista, junto de 12 sacerdotisas, produzirem “Star Children” para combate-los.

Comentários:

Marco

Nota: 3/5

Esse aqui é um caso curioso. Por um lado não acontece basicamente nada no episódio 1, por outro o pouco que ocorre causa certa impressão, já que é algo que a maioria dos ecchis não tem coragem de fazer em 12 episódios, que dirá no primeiro. O começo é bem “direto ao ponto”, sem perder tempo com vida cotidiana ou coisa do tipo. Em seguida vem uma luta que acaba tão rápido que não empolga, e depois 15 minutos de explicação sobre o plot e missão do protagonista com você se perguntando “vai acontecer isso mesmo?”, e bem, no final você descobre!

O mérito fica para o design bem acabado (que com esse estúdio vai ser milagroso se mantiver), um protagonista mais honesto que não tem medo de mulher, e um urso pervertido engraçado que conseguiu tornar a explicação divertida (ou ao menos não te matar de tédio). Creio que só a partir do episódio 2, mostrando o que acontece “depois daquilo” e com algum combate mais elaborado, se possa ter uma ideia mais clara do que esperar desse anime, e se vai ser divertido ou paradão.

Ah sim, quem espera ecchi vai se decepcionar, apesar do que ocorre o anime é bem conservador no fan service, o que achei bem curioso.

Marcelo

Nota: 2.75/5

A parte mais interessante fica por conta do urso tarado, que acaba sendo engraçado de um modo geral, fora isso, não teve nada que chegou a me impressionar, ou que fugisse muito do óbvio que já está na sinopse.

Na verdade, se levar para o lado do ecchi acaba sendo até meio decepcionante, já que não tem nada pesado ali, o que por consequência, meio que criando aquela sensação de que o anime não vai para lugar algum.

Era para ser um ecchi, mas não tem muito fanservice. Era para ser uma história série, mas o plot não convence por parecer ter saído de um hentai qualquer. No final, foi um estreia sem muito destaque para mim.

Talvez seja interessante para quem gostou do character design de alguma das garotas, ou simplesmente queira ver um personagem chegando aos finalmentes no primeiro episódio.

 

Zombieland Saga

Fonte: Original
Gênero: Comédia, Horror, Música
Diretor: Munehisa Sakai (One Piece)
Estúdio: Mappa (Shingeki no Bahamut, Banana Fish)
Estreia: 04/10/2018
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Ainda não divulgada.

Comentários:

Marco

Nota: 3.5/5

Digamos que esse começa parecendo um anime de idols clichê (e cheio de falas clichê do gênero) e ai… MEU DEUS! hauhuauhahauhau (desculpe colocar isso aqui, mas essa foi minha reação honesta naquele momento).

Eu até poderia escrever uma sinopse agora, mas prefiro deixar as pessoas tentarem assistir e se surpreenderem com aquela coisa louca (é uma experiencia interessante ir ver algo sem saber o que esperar). Já aviso que é uma comédia, então gostar ou não vai depender do senso de humor de cada um, e pelo que deu a entender vai ter estilos de músicas variados a cada episódio em vez do padrão de Idols cantando e dançando. O episódio 1 foi death metal, o 2 parece que é hip hop.

O manager louco com a voz do Okabe (steins gate) ficou bem engraçado também, e mais ainda o desleixo dele pelo roteiro com a zueira da explicação sobre zumbis.

No geral ao menos foi uma ideia bem original para trabalhar em termos de anime de zumbi, mas se vai sair algo realmente legal ou é só o começo que impressiona um pouco pela novidade termos que esperar mais alguns episódios para descobrir. Essa é a vantagem de animes originais, ninguém sabe o que virá a seguir.

Uchi no Maid ga Uzasugiru*

Fonte: Mangá
Gênero: Comédia, Slice of life
Diretor: Oota Masahiko (Minami-ke, Love Lab)
Estúdio: Doga Kobo (Nozaki-kun, Umaru-chan)
Estreia: 05/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
A história se foca em uma empregada que é uma ex-militar das forças especiais, mas agora quer uma vida mais normal. Ela acaba conseguindo emprego como baba de uma garota extremamente mimada.

Comentários:

Marco

Nota: 3.75/5

Esse me surpreendeu. Não dava muito, mas me divertiu pra caramba e mal vi o tempo passar. A movimentação fluida da garota a nível só visto em filmes ajudou a dar um dinamismo absurdo e deixar a personagem absurdamente expressiva e divertida em suas reações. Quem quer uma comédia vale a pena tentar esse aqui. A ending também ficou muito legal. Um ótimo exemplo de como uma direção premium pode deixar uma premissa nada de mais interessante.

Marcelo

Nota: 4/5

Eu ri muito com isso. A empregada, além de carismática, é muito divertida e junto da garota criação situações bem engraçadas.

A nuance com a perda da mãe da garota ajuda a dar um pesada no tom cômico do anime, o que por tabela ajuda a deixar as coisas mais interessantes de assistir, já que dá para sentir uma lado mais humano nos personagens, não fazendo eles serem excessivamente um elenco de “palhaços”.

Para quem gosta de comédias, essa pode ser a grande aposta da temporada.

Uchuu Senkan Tiramisu 2ª temporada*

Fonte: Mangá
Gênero: Comédia, Sci-fi, Mecha
Diretor: Hiroshi Ikehata (Robot Girls Z, Seiyu’s Life)
Estúdio: Gonzo (Full Metal Panic, Rosario + Vampire)
Estreia: 02/04/2018
Episódios: 13
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Em um futuro distante, quando a humanidade prosperava, alcançando grandes progressos, como o aumento da expectativa de vida e a conquista do espaço, uma guerra explode entre suas colonias interplanetárias. A Terra, em segredo, começa a construir um novo navio de guerra espacial chamado Tiramisu, assim com a eclosão da guerra, um piloto prodígio guia o navio como um farol de esperança para a humanidade.

Comentários:
Em breve.

Gakuen Basara*

Fonte: Jogo
Gênero: Comédia, Ação, Escolar
Diretor: Minoru Oohara (Glass no Kantai)
Estúdio: Brains Base (Durarara)
Estreia: 04/10/2018
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Paródia usando do jogo Warring States da Capcom, e reimaginando a vidas dele em um colégio normal.

Comentários:
Em breve.

Comédia ROmantica

Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai no Yume wo Mina

Fonte: Light Novel
Gênero: Comédia, Romance, Escolar, Drama
Diretor: Souichi Masui (Hitsugi no Chaika, Sakura Quest)
Estúdio: Clover Works (Darling in the FranXX)
Estreia: 03/10
Episódios: 13
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Azusagawa Sakuta presenciou uma cena que contrariava o senso comum, em uma biblioteca encontrou uma garota vestida de coelhinha e ela não era uma coelhinha comum. Ela era Sakurajima Mai, uma estudante da mesma escola de Sakuta e uma atriz aposentada ainda renomada. A garota lhe disse que aqueles ao redor dela não poderiam mais vê-la e ela foi a biblioteca apenas para confirmar isso. Seria esse relato mais um dos estranhos acontecimentos do tópico de sucesso da internet: o fenômeno inimaginável conhecido como “a síndrome da puberdade”? Sakuta queria saber as razões por trás disso e se aproximou de Mai, decidido a resolver o quebra-cabeça. Contudo, a situação se desenvolveu em um caminho inesperado.

Comentários:

Marco

Nota: 4/5

Esse anime é a prova que mesmo sem algo extremamente impactante ainda é possível criar um episódio 1 interessante e que te deixe querendo mais. O que mais me chamou atenção foi o protagonista, que é uma pessoa calma e extremamente cínica, algo raro de ver em animes (Saiki e o protagonista de Oregairu são os que me vem a cabeça), e que eu sempre gostei bastante. O cinismo deixa ele parecendo sincero e mais simpático devido a como isso acaba gerando cenas engraçadas.

É curiosa a mudança comparado a Sakurasou (do mesmo autor), que era bem mais espalhafatoso em seus personagens cheio de excentricidades. Aqui a trama parece mais séria em geral, mesmo que tenha um pouco de humor escondido aqui e ali.

E embora seja um episódio cheio de diálogos, eles acabam sendo interessantes devido aos tópicos, já que como o protagonista, você também está atrás de uma maior compreensão e dicas sobre o porque de quase ninguém poder ver aquela garota, e as conversas ajudam nisso. Além do mistério criado com os segundos iniciais, onde vemos o protagonista em um futuro próximo, sem as memórias de ter encontrado a garota coelho.

Se quer um anime com mistérios e um protagonista cínico interagindo com uma garota interessante, vale muito a pena dar uma olhada nesse aqui.

Marcelo

Nota: 4/5

Uma das minhas grandes expectativas da temporada que, felizmente, não me decepcionou. O casal de protagonista consegue vender sozinho a obra, mas se apenas isso não bastasse, a história consegue trazer um charme próprio, misturando um lado sobrenatural com uma leve critica ao comportamento humano.

A forma como foram apresentando o problema da Mai, assim como a relação dela com o o protagonista, faz tudo funcionar bem, e os diálogos conseguem ser interessante e divertidos, acrescentando aos poucos a personalidade particular de cada personagem.

Para quem gosta de romance, e obras que trabalhem certos temas de formas criativas e mais simbólicas, vale a pena dar uma olhada no anime.

 

Ore ga Suki nano wa Imouto dakedo Imouto ja Nai

Fonte: Light Novel
Gênero: Comédia, Romance, Escolar, Ecchi
Diretor: Furokawa Hiroyuki (Masou Gakuen HxH, Hajimete no Gal)
Estúdio: NAZ (Hamatora, Hajimete no Gal)
Estreia: 09/10
Episódios: 10
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
A história acompanha uma estudante modelo que é a presidente do concelho estudantil de seu colégio. Secretamente, ela escreve light novels, e acaba ganhando um concurso de uma revista, o que resulta em quererem publicar sua obra, sobre uma irmã mais nova que adora seu irmão mais velho. Com vergonha de descobrirem sua identidade, ela coloca seu irmão como o autor da light novel.

Comentários:

Marco

Nota: 2.5/5

A história é bem clichê, ou seja, você vai prever com exatidão o que vai ocorrer em cada minuto do anime, não tem surpresas, a não ser que você tenha visto muito poucos ecchis de comédia romântica.

O protagonista é genérico e não diz nada com nada, e a irmã um caso grave de tsunderismo (quase dupla personalidade), embora o final do anime ao menos tenha ganha alguns pontos comigo, já que poucas tsunderes são mostradas tendo um momento de desabafo como aquele, geralmente enrolando um século para você saber o que realmente pensam. Então a irmã acabou sendo o único ponto que achei passável.

Em suma, uma comédia romântica super genérica e tecnicamente mal feita. É recém o episódio 1 e o design dos personagens distorce sem parar (não é proposital para fazer comédia!). Alguns vão gostar mesmo assim? Claro que vão, tem gente que adora Smartphone, afinal, então qualquer coisa pode ser do agrado de alguém. No caso dessa, quem adore comédia romântica incestuosa de paixão.

Marcelo

Nota: 2/5

É… Bem complicado recomendar isso para alguém sem sentir um peso na consciência depois.  A história não ajuda em nada. A menos que você adore clichês e incesto entre irmãos, deve acabar sentido que roubaram vinte preciosos minutos da sua vida.

O elenco é sem graça, e o anime não tenta compensar a falta de inovação na obra com alguma coisa que dê para elogiar. Sinceramente, assista por conta e risco.

Beelzebub-jou no Okinimesu mama*

Fonte: Mangá
Gênero: Comédia, Romance, Ecchi
Diretor: Kazuto Minato (Akashic Records)
Estúdio: Liden (Yamada-kun and the Seven WItches)
Estreia: 10/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
A história se foca em um jovem que finalmente conseguiu realizar seu sonho de ser contratado como empregado do senhor dos demônios. Mas para sua surpresa, o Maou é totalmente diferente do que ele esperava.

Comentários:

Marco

Nota: 3.5/5

Não dava muito mas até que foi uma estreia bem agradável, só que está mais para comédia romântica do que comédia, como pensei inicialmente (até troquei a área do anime no guia). É basicamente 20 minutos de interação bem leve e divertida entre uma das rainhas dos demônios e seu serviçal, com direito a um ecchi levinho no meio. Quem gosta de comédia romântica vale dar uma olhada. E enquanto a proposta é bem básica a direção é bem acima da média.

Marcelo

Nota: 3.75/5

Suas definições de fofura foram atualizadas.

Para uma proposta que já vem sendo bastante usada ultimamente (mundo dos demônios+Slice of Life), a estreia conseguiu trazer uma personalidade bem bacana para obra.

A protagonista é muito fofinha(não consigo pensar em outro adjetivo que não seja esse), e a relação dela com o serviçal faz tudo ficar melhor por conta da comédia/romance.

Em resumo, foi um daqueles animes que você vai sendo levado por cada cena, intercalando entre essa venda do carisma da protagonista, alguns momento ecchis, e um humor simples, mas que funciona bem, o que no final, faz com que o episódio passe voando e você termine querendo mais.

 

Drama

Irozuku Sekai no Shita kara

Fonte: Original
Gênero: Drama, Romance
Diretor: Toshiya Shinohara (Inuyasha, Nagi no Asukara)
Estúdio: P.A Works (Angel Beats, Nagi no Asukara)
Estreia: 05/10
Episódios: 13
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1 | PV2

Sinopse: 
A história acompanha uma descendente de uma família de bruxas, que perdeu a capacidade de ver cores conforme foi envelhecendo, e se tornou uma pessoa apática. Com pena da garota, sua avô, uma poderosa bruxa, manda a neta para o passado, na esperança de ajuda-la. Agora, junto a versão do passado de sua avô, com 17 anos de idade, e aos amigos que ela tinha no passado, a história acompanha a protagonista amadurecendo e mudando seu estado atual.

Comentários:

Marco

Nota: 3.25/5

O primeiro episódio é com certeza bonito visualmente e bem animado, mas a história em si ainda vai ter que mostrar a que veio, servindo mais para sitiar você no mundo e apresentar a protagonista. A protagonista é um modelo bem arriscado, já que a mesma não tem nenhum trejeito marcante de personalidade, só é meio depressiva.

O lance da volta no tempo me pareceu algo montado naquelas twists de “a avô dela se encontrou com ela no passado e por isso ficou 60 anos preparando aquele amuleto, e dizendo que ela iria entender quando chegasse a hora” (não havia escolha, ela teria que voltar porque já aconteceu). Entenda que estou especulando, mas se for isso posso ter estragado para alguém XD.

A parte mais curiosa é que eles nunca introduzem a magia em narração ou a explicam, mas ficam falando tanto nela que você acaba aceitando como algo comum daquele mundo. Um uso bem interessante e raro de usar a interação comum das pessoas no mundo para te apresentar suas peculiaridade, sem a famosa introdução explicativa. Como disse por enquanto ninguém passou grande carisma ou se mostrou interessante, mas estou no aguardo que isso melhore nos próximos episódios. E ao menos para quem gosta de romance, a cena final já dá um indicativo do par romântico da protagonista.

Marcelo

Nota: 4/5

Confesso que esse anime me pegou de um jeito que me deixou muito feliz. A ambientação, além de muito bonita, me passou uma sensação bem agradável, combinando a questão da magia com o dia a dia dos personagens de forma que você acaba ficando encantando pelo universo do anime sem precisar saber muito sobre o lugar.

A viagem no tempo acaba sendo um joga interessante, deixando um pouco de curiosidade sobre como a garota vai se virar ali, e como isso pode influenciar nos eventos futuros da história(supondo que haja um foco no romance, por exemplo).

A protagonista tem um jeito apático, mas isso é justificado durante o episódio, em especial no encerramento, quando ela volta a enxergar cores quando vê o desenho do garoto, sugerindo que ela deve aprender algo ali (assim espero).

Yagate Kimi ni Naru

Fonte: Manga
Gênero: Drama, Shonen-Ai/Yuri
Estreia: 05/10
Diretor: Katou Makoto (Sakurako-san)
Estúdio: Troyca (Re:Creators, Sakurako-san)
Episódios: 13
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Na história a protagonista sempre adorou mangás shoujo, e sonhava que alguém um dia iria se confessar para ela, de forma a poder sentir o mesmo que as personagens em mangás. Chega então o dia que um aluno se seu colégio se confessa para ela, mas ela não sente absolutamente nada. Indecisa em como responder o garoto, ela pede ajuda a presidente do concelho estudantil, que acaba se confessando para ela.

Comentários:

Marcelo

Nota: 3.75/5

Estreia interessante. Os cenários são lindos, e o elenco consegue ter um bom carisma, sem cair dentro das personalidades extremamente clichê que temos por aí.

A abordagem em cima do romance também foi curiosa, com uma aspecto mais depressivo sobre o sentido de amar, do que aquela velha visão de “preciso encontrar alguém para gostar”, isso, na verdade, é até mesmo uma das críticas sutis que a obra faz no processo de entendimento que a garota passa nesse episódio.

Contudo, achei um pouco repentino a pseudo-confissão da garota de cabelos pretos. Se tivesse sido a outra eu até entenderia, já que ela passa o anime criando admiração pela senpai, mas na linha oposta isso não ficou muito claro, então acaba sendo uma frase inesperada, mas que ao mesmo tempo parece um pouco forçada.

Espero que isso seja justificado, ou pelo menos simplificado nos próximos episódios, porque no geral, o anime parece ser um romance interessante.

Dakaretai Otoko 1-i ni Odosarete Imasu*

Fonte: Manga
Gênero: Drama, Romance, Shonen Ai
Diretor:  Naoyuki Tatsuya (Nisekoi)
Estúdio:  Clover Works (Darling in the FranXX)
Estreia: 05/10/2018
Episódios: 13
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Romance de dois atores, sendo um o que roubou o posto de número 1 do outro.

Comentários:

Em breve.

Slice of life

Tsurune: Kazemai Koukou Kyuudou-bu*

Fonte: Jogo
Gênero: Slice of life, Drama, Esporte, Escolar
Diretor:  Nobuaki Maruki
Estúdio:  Kyoto Animation (Violet Evergarden)
Estreia: 14/10/2018
Episódios: 13
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
O anime se foca nos integrantes de um clube de arco e flecha e seu dia a dia.

Comentários:

Em breve.

 

Tonari no Kyuuketsuki-san*

Fonte: Manga
Gênero: Slice of life, Comédia, Sobrenatural
Diretor:  Noriaki Akita (Bakuman)
Estúdio:  AXsiZ (Siren)
Estreia: 05/10/2018
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Na história uma garota é salva por uma vampira chama Sophie. Depois disso a protagonista começa a tentar fazer amizade com a vampira, que vive isolada em sua casa.

Comentários:

Marco

Nota: 3.25/5

Pensei que ganharia um anime fofinho de garotas fazendo coisas fofas, e só, mas em vez disso ganhei uma humana meio louca (com pais loucos) azucrinando a vida de uma vampira solitária. Dei umas boas risadas com várias partes inesperadas e no geral foi mais divertido do que imaginei que seria. Quem quer uma comédia com garotas fofinhas e um pouco de sobrenatural pode acabar curtindo.

Marcelo

Nota: 3.5/5

Um daqueles moeservice que fazem o tempo passar de forma divertida e simples. A ideia inicialmente não parece trazer nada de especial, vendendo uma garota que conhece uma vampira e passa a interagir com ela, mas o grande trunfo do anime acaba sendo justamente disso.

A protagonista, e seu comportamento doido, acaba sendo o grande destaque, criando situações que garante algumas risadas, além de quebrar expectativas bobas de forma interessante (ela fugir para buscar os potes que não consegue abrir quando descobre a força da vampira foi demais para mim).

Se considerar que ainda tem mais personagens para apresentar, as coisas devem ficar ainda mais divertidas e malucas no futuro.

Para quem gosta desse estilo de anime, parece ser uma opção interessante para passar o tempo.

 

Esportes

Hinomaru Zumou*

Fonte: Mangá
Gênero: Esporte, Drama
Diretor: Yasutaka Yamamoto (Senjou no Valkyria, Mondaiji-Tachi)
Estúdio: Gonzo (Rosario to Vampire, 18if)
Estreia: 05/10
Episódios: 24
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
Hinomaru Zumou conta a história de Ushio Hinomaru, um rapaz que pretende entrar no clube de sumô do Colégio Oodachi, porém há um problema: o Ushio está longe de ser grande e pesado como os lutadores de sumô normalmente são, mas Ushio revela que tem mais para mostrar do que apresenta. E assim começa a jornada do Ushio Hinomaru e o clube de sumô de Oodachi em busca do Hinoshita Kaisan, o título de maior lutador de Sumô.

Comentários:

Marco

Nota: 3.25/5

Shounen padrão com protagonista super motivado que é melhor do que parece, quem gosta do gênero e quer ver ele em um esporte diferente, pode valer dar uma olhada, mas para mim não foi tão interessante assim. A direção se saiu melhor do que eu esperava, e a animação estava ok, o que para esse estúdio já é muito, acredite.

Kaze ga Tsuyoku Fuite Iru

Fonte: Light Novel
Gênero: Esporte, Drama
Estreia: 02/10
Diretor: Nomura Kazuya (Joker Game, Robotic:Notes)
Estúdio: Production I.G (Haikyuu, Guilty Crown)
Episódios: 23
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
A história acompanha membros de um clube de maratonas.

Comentários:

Marco

Nota: 3/5

Embora extremamente bem dirigido e cheio de bons usos de fotografia e animação, eu achei o episódio em si bem tedioso. A parte da rua foi o único momento que me chamou atenção, o resto foi uma tentativa de apresentar 10 personagens no meio de um bate-papo random sem fim que eu não conseguia me importar ou ter qualquer interesse.

E o episódio termina assim, sem nada que chame atenção, apenas apresentando um grupo de amigos em um dormitório e um deles querendo transformar todos em corredores para participar de uma maratona. Quer ver gente correndo? Parece que não vai ser o foco tão cedo, o que eu achei meio decepcionante. Lembra mais um slice of life do que anime de esporte, e isso não é necessariamente ruim, só não me cativou em nenhum aspecto, seja personagens ou história.

Marcelo

Nota: 3/5

Estreia sem grande coisas, sendo apenas aceitável.

É meio complicado gastar um episódio inteiro para apresentar personagens, ainda mais quando tentam fazer isso com uma quantidade considerável deles.

No final, ao invés de criar algum momento instigante, ou pelo menos sugerir algum bom conflito entre os personagens, o anime termina como uma grande introdução ao elenco, e aquele clássico desfecho que mostra o tema da obra (clube de corrida).

Anima Yell!

Fonte: Manga
Gênero: Esporte, Escolar
Diretor: Masaku Satou
Estúdio: Doga Kobo (Nozaki-kun, Umaru-chan)
Estreia: 07/10
Episódios: 12
MAL: Clique aqui
Trailer: PV1

Sinopse: 
A história se foca em uma garota e seu clube de lideres de torcida do colégio, no qual acabou de entrar.

Comentários:

Marco

Nota: 3.5/5

Uma estreia divertida. A protagonista é um sarro com suas caras e bocas, além de ter uma personalidade que é engraçada e chata ao mesmo tempo. A interação do elenco funciona bem e o episódio acaba passando rápido e entretendo. Para quem busca uma comédia de garotas com coreografias de lideres de torcida bem animadas, pode valer uma olhada nesse aqui.

Marcelo

Nota: 4/5

Para um anime sobre cadeiras… Quer dizer… Cheelearders… As coisas foram bem mais divertidas do que eu esperava. A protagonista é bem engraçada e consegue gerar boas cenas com o restante do elenco. A ideia é simples, mas funciona bem como entretenimento, se mostrar uma opção interessante para quem busca mais alguma opção de comédia com garotinhas fofas na temporada.

*********************

 

Data de Estreia
Data Títulos
30/09 Double Decker! Doug & Kirill
01/10 Akanesasu Shoujo
Tensei Shitara Slime Datta Ken
Souten no Ken: Regenesis 2nd Season
Uchuu Senkan Tiramisu II
03/10 Sora to Umi no Aida
Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl
BakumatsuRErideD: Tokigoe no Derrida
Kaze ga Tsuyoku Fuiteiru
04/10 Zombieland Saga
Gakuen Basara
05/10 Tonari no Kyuuketsuki-san
Yagate Kimi ni Naru
Hinomaru Zumou
Toaru Majutsu no Index III
Gurazeni Season 2
Kitsune no Koe
Uchi no Maid ga Uzasugiru!
Dakaretai Otoko 1-i ni Odosarete Imasu.
Jojo no Kimyou na Bouken: Ougon no Kaze
Irozuku Sekai no Ashita kara
Kishuku Gakkou no Juliet
06/10 Gyakuten Saiban: Sono “Shinjitsu,” Igiari! Season 2
Radiant
SSSS.Gridman
Sword Art Online: Alicization
Goblin Slayer
Release the Spyce
Fairy Tail (2018)
07/10 Ulysses: Jeanne d’Arc to Renkin no Kishi
Anima Yell!
Shuudengo, Capsule Hotel de, Joushi ni Binetsu Utawaru
Himote House
Hashiri Tsuzukete Yokattatte.
08/10 Golden Kamuy 2nd Season
9/10 Tokyo Ghoul:re 2nd Season
Conception
Ore ga Suki nano wa Imouto
10/10 Beelzebub-jou no Okinimesu mama.
11/10 Merc Storia: Mukiryoku Shounen
Karakuri Circus
12/10 Senran Kagura: Shinovi Master
14/10 Tsurune: Kazemai Koukou Kyuudou-bu
17/10 Ingress the Animation
25/10 Han-Gyaku-sei Million Arthur
Ainda sem data  —
Filmes
Lançamento Semanal
Dia da Semana Títulos
Segunda Double Decker! Doug & Kirill
Golden Kamuy 2nd Season
Terça Akanesasu Shoujo
Tensei Shitara Slime Datta Ken
Souten no Ken: Regenesis 2nd Season
Uchuu Senkan Tiramisu IITokyo Ghoul:re 2nd Season
Conception
Ore ga Suki nano wa Imouto
Quarta Sora to Umi no Aida
Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl
Bakumatsu
Beelzebub-jou no Okinimesu mama.
Kaze ga Tsuyoku Fuiteiru
Quinta Zombieland Saga
Gakuen Basara
Merc Storia: Mukiryoku Shounen
Sexta Tonari no Kyuuketsuki-san
Yagate Kimi ni Naru
Hinomaru Zumou
Toaru Majutsu no Index III
Gurazeni Season 2
Kitsune no Koe
Uchi no Maid ga Uzasugiru!
Dakaretai Otoko 1-i ni Odosarete Imasu.
Jojo no Kimyou na Bouken: Ougon no Kaze
Irozuku Sekai no Ashita kara
Kishuku Gakkou no Juliet
Sábado Gyakuten Saiban: Sono “Shinjitsu,” Igiari! Season 2
Radiant
SSSS.Gridman
Sword Art Online: Alicization
Goblin Slayer
Release the Spyce
Fairy Tail (2018)
Domingo Ulysses: Jeanne d’Arc to Renkin no Kishi
Anima Yell!
Shuudengo, Capsule Hotel de, Joushi ni Binetsu Utawaru
Himote House
Hashiri Tsuzukete Yokattatte.

 

****************

Log de edições:
03/10 – Adicionadas impressões de Bunny Girl, RerideD, Kaze ga Tisuyoku, Akanessasu Shoujo, Slime e Double Decker (Marco).

05/10 – Adicionada impressão de Zombieland Saga (Marco).

05/10 – Adicionada impressão de Kishuku Gakkou no Juliet (Marco).

06/10 – Adicionadas impressões de Uchi no Maid, Goblin Slayer, Irozuku Sekai e Jojo parte 5 (Marco).

06/10 – Adicionadas impressões de Sword Art Online 3 e Tonari no Kyuu (Marco).

07/10 – Adicionadas as impressões de Sora to Umi no Aida, Goblin Slayer, Kishuku Gakkou no Juliet, Tokyo Ghoul:re – Segunda temporada, Akanesasu Shoujo, Seishun Buta Yarou wa Bunny Girl Senpai no Yume wo Mina, Irozuku Sekai no Shita kara, Yagate Kimi ni Naru, Tonari no Kyuuketsuki-san, Kaze ga Tsuyoku Fuite Iru (Marcelo).

08/10 – Adicionadas as impressões de Anima Yell!, Ulysses, Radiant, Release the Spyce e SSSGridman (Marco).

11/10 – Adicionadas as impressões de Conception, Ore ga Suki nano, Index 3 (Marco).

11/10 – Adicionadas as impressões de Release the Spyce, Conception, Uchi no Maid ga Uzasugiru, Ore ga Suki nano wa Imouto dakedo Imouto ja Nai, Anima Yell! (Marcelo)

12/10 – Adicionadas as impressões de Beelzebup e Hinomaru Zumou (Marco)

13/10 – Adicionadas as impressões de Karakuri Circus, Beelzebub-jou no Okinimesu mama (Marcelo)

Próxima temporada:

Relacionado:
Guias de temporadas passadas
Guia: Animação Boa x Animação Ruim, como diferenciar
Guia – Estúdios de Animação Japonesa: funcionamento, padrões, história, sua relevância na qualidade da produção e exceções