Tenrou Sirius the Jaeger #08 a #09 – Impressões Semanais

Seguindo pelo seu fiel caminho de “mais do mesmo, porém, com cara diferente” Sirius traz dois episódios de desenvolvimento focados em explicar algumas coisas, e preparar o terreno para os eventos finais.

Nada espetacular, mas nada que se mostre extremamente decepcionante.

O primeiro episódio, no caso, o oitavo, mostra boa parte daquilo que já era óbvio lá no início, quando o Mikhail apareceu, e jogou esse história de irmãos tendo que se enfrentar.

A forma como fizeram isso foi simples, deixando claro que ele nunca quis se tornar vampiro, e que aceitou aquilo como forma de poder prevenir que a caixa caia em mãos erradas,  o que como disse, não é nenhuma surpresa, mas também não chega a ser um desenvolvimento ruim para mim.

Tudo bem que deveria ser meio óbvio que algo feito para impedir vampiros, provavelmente não se abriria para um vampiro, mesmo ele tendo o sangue de Sirius, então o plano de transformá-lo acaba parecendo meio “burro”, mas ok, vamos fingir que o Mikhail era uma forma de coletar informações, e não uma possível chave.

Tem que deixar o protagonista abrir a caixa…

Enquanto o Mikhail tentava ser o bom irmão mais velho que se sacrifica pelo irmãozinho, o Yuliy continua sua jornada de auto-descobrimento, procurando pela caixa.

Aqui não tem muito o que dizer sobre, até porquê é mais um evento de preparação para conectar os acontecimentos recentes da história.

Ele encontra um personagem novo, que não diz muito em um primeiro momento, além de compartilhar um passado trágico com ataques de vampiros, assim como os diálogos não trazem muitas informações sobre a caixa.

O episódio acaba apostando em um gancho de ação, trazendo as vampiras lolis para enfrentar o Yuliy em um possível combate “difícil”, o que acaba não acontecendo e terminando um pouco abaixo do que eu esperava, até mesmo para os padrões de lutas que o anime já mostrou.

Yuliy caiu na armadilha conhecida como loli.

A luta, além de simples, não cria muita coisa, sendo basicamente aquela introdução do episódio até a opening, o que, convenhamos, é meio desanimador para algo que foi vendido como a grande cena de impacto na semana passada.

As garotas até tentam pesar um pouco do emocional do Yuliy falando do irmão, mas não chegam a levar isso muito longe.

Ele também acaba hesitando na oportunidade de matar uma das vampiras, o que faz apenas o resultado da luta ser nulo, sem nada marcante, ou importante, além de servir, em um diálogo mais a frente, como um “plot twist” (muitas aspas aqui) sobre as verdadeiras intenções dos vampiros em relação ao Yuliy e o seu sangue.

O que para quem já está acostumando em assistir anime, seguindo essa lógica, já deve imaginar qual é o próximo lugar que o Yuliy irá, assim como a função que ele vai exercer nos planos dos vampiros.

Acho que não precisa explicar o motivo de terem largado o velho vivo, e não tentando capturar o Yuliy, né?

Por mais que essa previsibilidade possa soar um pouco negativa, eu ainda gostei de como as coisas funcionaram nos dois episódios, em especial no segundo, onde tem um pouco mais explicações sobre o pai do Yuliy, e também por ser onde as coisas começam a se conectar melhor, como o velho ser o general procurado, e a dita doença aparecendo no meio dos vampiros.

Isso me deixou curioso para saber como vai funcionar, e que tipo de efeitos pode causar se começar a se espalhar, já que a garotinha não conseguia mais ordenar nada para o infectado depois da transformação.

Supondo que o vírus ainda esteja por lá, isso poderia levar a um desfecho mais interessante para o Mikhail, do que se sacrificar em uma luta pelo Yuliy.

Claro, continuar acrescentando pontos a serem explorados a essa altura pode acabar fazendo as coisas ficarem rápida demais, tanto que já dá para sentir um pouco disso na forma como alguns eventos estão sendo resumidos para  não perder tempo.

Vamos ver o quanto disso vai ser aproveitado no final…

Em outras palavras, Sirius mantém o ritmo que já vinha mostrando antes, entregando episódios que não tentam ser grandes, mas também não pecam em apresentar o que deve ser apresentado.

Admito que estou sentindo falta de alguma coisa que traga mais impacto para essa parte final que a história está entrando, mas em vista do que o anime mostrou até agora, Sirius ainda continua sendo um bom entretenimento descompromissado como sugeria ser desde o início.

Nota do autor

E você, que nota daria aos episódios?

Nota dos Visitantes
[Total: 83 Média: 4]

Extra

Tava esperando ela aparecer dentro de uma caixa no navio, mas tá aí… Ainda continua sendo uma stalker nata.

Conseguiu me irritar em um único episódio…

Mas vamos ver se o exercito de Frankenstein faz alguma coisa…

Seria nada…

Marcelo Almeida

Fascinado nessa coisa peculiar conhecida como cultura japonesa, o que por consequência acabou me fazendo criar um vicio em escrever. Adoro anime, mangás e ler/jogar quase tudo.