Harukana Receive #06 a #07 – Impressões Semanais

Devido a certos problemas de saúde, acabei não conseguindo escrever na semana passada, mas cá estamos nós dessa vez, pronto para falar do final do jogo de estreia da dupla HaruKana, e da apresentação da waifu Akari.

Tá, meio cedo para waifu, mas ela é 10/10.

Saindo um pouco da ordem natural das coisas, vamos começar pelo sétimo episódio por ser mais simples no geral, e não ter tantos eventos importantes como o sexto.

O episódio foca em apresentar a Ooshiro Akari e a sua relação com o vôlei, ou melhor, sua tentativa de criar uma relação com o vôlei. Diferente de como foi com as gêmeas, essa introdução da personagem não é tão profunda quando estamos falando do esportes.

As loiras tinham um certo peso para o desenvolvimento da Haruka/Kanata por conta do treino e tudo mais, enquanto que a Akari, pelo menos nesse primeiro momento, é apenas a garota nova que foi adicionada ao elenco.

A sua personalidade também não chega a ser lá muito inovadora, mas, ao menos para mim, conseguiu ter um certo carisma, e deixar o episódio divertido em alguns momentos com o seu comportamento.

Meio tsundere, mas não chega a irritar.

Além disso, é  interessante a Akari ter entrado sem ter uma dupla, o que deixa um certo mistério sobre como as coisas vão funcionar para ela jogar (por mais que pela opening de a entender que ela vira mais uma assistente), e o seu jogo com a Kanata também foi interessante, por mais que bem simples, sem muitas jogadas e coisas acontecendo.

No final, o sétimo episódio se mostrou bem prático. Apresentou a nova personagem, mostrou um pouco da sua história/passado e terminou tudo com um gancho interessante com a mãe da Claire e da Emily, mas mantendo aquele clima agradável de entretenimento.

Vamos observar até onde ela vai…

Voltando no tempo e falando do sexto episódio, eu diria que foi um final de jogo bem divertido.

Não fugiu muito do que já era esperado, mas conseguiram passar um bom clima de tensão e competitividade no final, além de aproveitar bem a ideia da Kanata de cansar as adversárias, principalmente no início, quando fazem uma boa dramatização na explicação da estratégia.

O único contra ponto no resultado do jogo, no entanto, foi terem dado a vitória para as duas, apenas para dizer que elas foram derrotadas no jogo seguinte. Talvez fosse mais interessante terem feito a dupla da Mai/Senpai ganhar e dar um desfecho mais inesperado e maduro para obra.

Mas de qualquer forma, mesmo que o final do jogo tenha sido previsível, ele ainda traz coisas boas, como a sensação de recompensa pelo esforço da Kanata/Haruka em terem treinado e tudo mais, além de dar um desenvolvimento mais dramático para as outras garotas, reforçando a amizade entre elas.

Não deixa de ser um final legal.

Por fim, depois do encerramento do torneio de praia, tem um “epílogo” mostrando os planos das garotas para o futuro torneiro que deve acontecer em um ano, o que pode significar um skip no tempo, quem sabe.

Não sei se realmente acontece no mangá, ou se foi algo dito apenas para render algum objetivo, ainda mais levando em conta o aparecimento da mãe das gêmeas como possível treinadora do clube, mas seria interessante adiantarem um pouco as coisas, para começar  a mostrar jogos mais elaborados da Haruka e da Kanata.

Esse último já mostrou que elas têm pegado o jeito para jogar, então quanto mais disputas, melhor.

Quem sabe a partida entre as quatro.

Encerando o primeiro jogo oficial da dupla de protagonista de forma interessante, além de introduzir uma nova personagem no episódio seguinte, Harukana Receive continua mantendo o ritmo com bons episódios, agora resta esperar para ver os próximos rumos que o anime vai tomar.

Nota do autor

 

E você, que nota daria aos episódios?

Nota dos Visitantes
[Total: 86 Média: 4]

Extra

Só comigo, mas a Kanata não tem ficado mais simpática e espontânea de uns tempos para cá?

Fiquei cantarolando isso o resto da noite…

Jeito certo de ser Idol.

E um gif dela, claro.

Marcelo Almeida

Fascinado nessa coisa peculiar conhecida como cultura japonesa, o que por consequência acabou me fazendo criar um vicio em escrever. Adoro anime, mangás e ler/jogar quase tudo.