Review de Ao no Kanata e Impressões semanais: Ansatsu Kyoushitsu #13

Review: Ao no Kanata no Four Rhytm

Com exceção de Dragon Ball Super e Naruto Shippuden, assisti quatro animes dessa temporada: Erased, Musaigen, AssClass(que ainda continua com 2ºcour) e Ao no Kanata. O curioso é que ao contrário das outras obras, eu tenho a impressão de apenas eu conferi Aokana. Nos rankings do ANN dos animes mais bem cotados da semana, não lembro de jamais ter visto a produção presente, sem contar o fato de ser ignorado em comentários de sites do gênero.
Para efeito de comparação, Musaigen no Phantom World, que não foi lá essas maravilhas e escrutinado por boa parte do nicho Otaku, possui mais de 110 mil membros no MAL, enquanto Aokana conta com apenas 52 mil. Claro que o estúdio tem envolvimento nisso, mas não deixa de ser uma diferença considerável. As vendas também foram péssimas: menos de 1000 unidades comercializadas do vol. 1 na primeira semana.
Aokana é um desses casos que passam despercebidos no meio de tanto conteúdo novo que surge. Mas mereceu? Bem, parcialmente. A animação do Gonzo(Gantz) não atrai muito. As cenas do flying circus(esporte voador praticado no anime) são quase todas em CG, exceto pequenos closes, e muitas parecem recortes e cópias de cenas passadas. Algo que me incomodou muito também foi a inconsistência da animação em cenas fáceis e por vezes até estáticas. Olhos disformes, em posições não lineares, feições tortas e afins foram uma constante na temporada. Ao menos o character design é bonito e com MUITAS personagens femininas para Waifuzar.
A história é bem simples e toda focada no Flying Circus. Os 8 primeiros episódios, aliás, devem ser 85% passados no ar. Os últimos quatro, surpreendentemente, inseriram um drama que jamais esperaria, e apesar de destoante, foi uma mudança bem-vinda e que forneceu um pequeno gás na monotonia e mesmice presente nos jogos do Circus, que como disse, frequentemente parecia um conjunto de recortes de cenas anteriores. 
No conjunto, é um anime divertido e ao ver semanalmente, não me cansou tanto quanto Musaigen e sua trama episódica, mas acho difícil que vá despertar emoção e empolgação em quem for tentar maratonar.  A não ser que você seja um desses que assiste quase tudo que é lançado e esteja muito carente de Waifus, recomendo que vá assistir algum clássico que ainda não conferiu, ou espere a chegada dos novos animes nessas próximas semanas.

Na verdade, a melhor coisa que Aokana – e Musaigen também, diga-se de passagem – me proporcionou, foi uma maneira mais coerente de escolher o que seguir em novas temporadas, e consequentemente, produzir textos de melhor qualidade pra você, leitor.

Ansatsu Kyoushitsu #13

Fiquei “de cara” com o episódio de AssClass logo no começo . O capítulo passado fez cliffhanger com o teste de Asano pai com Koro-sensei, e apesar de que era óbvio – como disse na resenha anterior – que o polvo iria escapar, gostaria de ver uma saída divertida e criativa da situação. Ter iniciado com o sensei já detonado e a explicação de que o mesmo decorou os livros, foi uma sabotagem do próprio anime, eu diria.
Tô parecendo chato ao reclamar de algo tão banal, mas uma série, longa ou não, se faz de pequenos momentos e sutilezas. Enfim, a despeito deste equívoco, é sempre bom ver a outra face de personagens que até então eram mostrados de maneira unidimensional, e dessa vez, foi o maléfico diretor Gakuhou quem teve seu passado explorado para explanar as razões de suas atitudes atuais – e perceba que escrevi explanar, não justificar, já que não há nada que torne sensato suas ações cruéis e covardes.
Aliás, a mudança de personalidade do diretor é tão abismal, que no começo achei que tudo se tratava de um sonho ou algo parecido, não de um tempo passado da própria história do opressor. Sempre acho interessante ver o background de vilões que tiveram seu caráter mudados de maneira tão extrema, e mesmo ao lidar com um tema pesado como suicídio, AssClass conseguiu tirar uma mensagem bonita com efeito didático dela. 
A dinâmica entre os Asano’s continua bizarra, mas nada tira de minha cabeça que Gakushuu, ainda que reitere episódio sim, episódio não que quer passar por cima de seu pai para ser o melhor, quer apenas a aprovação do mesmo. 
Bom, teremos mais 12 episódios para saber os reais propósitos dos personagens.
Avaliação: ★ ★  ★ 
#Extras

Muita Waifu mesmo – um prato cheio presses desenhistas de internet que adoram botar lingerie em tudo.

E semana que vem tem anime novo pra dividir post com AssClass. Fiquem no aguardo!

Você pode gostar...